Textos do Hugo

E de repente, o medo.

E de repente ele aparece, e toma conta… E toma conta de tudo… Do ver, do pensar, do agir, do chorar… Toma conta de tal forma que você não consegue mais controlar emoção alguma. 

Mil ideias, milhões de suposições, turbulência de emoções que cobrem a razão com seu véu escuro e sombrio.

O medo. Chega de uma hora para a outra, sem prévio aviso, e se você não estiver preparado, meu caro… Se não estiver preparado se torna refém desse bandido! O medo! Teu medo é teu cativeiro. Está preso, impossível se libertar.

Medo do escuro, medo de rato, medo de filme de terror…
Medo da vida… Medo do fim da vida… O desespero do vazio derradeiro.
Medo da solidão.
A vida está por um fio, sempre.

Medo de ter medo, medo de enfrentar o medo.
Pavor de uma perda irreparável.
Medo de você mesmo…

De repente ele aparece e não há nada que você possa fazer a não ser abraçá-lo e aceitá-lo.
Há de se ter muita coragem para conviver com teu medo.

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *