Textos do Hugo

Eu o declaro culpado

Estou eu aqui, em noite quente, rodeado de pernilongos ávidos por meu sangue pouco apetitoso e com sabor de açafrão da terra. Penso que meu sangue não seja dos melhores e talvez seja por isso que eles vivem a me rodear e farejar, sem cometer a ousadia de picar… Penso muitas coisas e divago feito um desocupado…E aliás é sobre isso que tenho que escrever. Venho para dizer o quanto a desocupação faz bem pra alma. Altamente recomendado. Esqueça aquela conversinha fiada de oficina do diabo, isso é papo de gente carregada de culpa… E aliás, é exatamente sobre isso que eu quero falar. Não repare, às vezes eu me perco no emaranhado de parenteses que abro mesmo sem cultivar demasiada simpatia por eles.

Vivemos culpados, isso é um fato.

Outro dia um camarada meu confessou-me que dormira meia hora após o almoço, numa terça-feira. Achou-se um vagabundo. Fiquei boquiaberto… Fiz uma cara de quem até compreende, mas acha estranho. O que pensaria ele de mim se soubesse o quanto aprecio dormir nas tardes de dias úteis. É uma sensação, de fato, maravilhosa. É libertador. Mil vezes melhor que uma terapia, por exemplo. Tive pena da pobre alma assolada pelos conceitos deturpados e que são, pavorosamente, unânimes.

Bom, beleza, é um pouco disso que eu queria falar, mas estou certo de que não correspondi às minhas expectativas… Mas também já estou acostumado a isso… Afinal de contas, tenho pra mim que expectativas não devem ser correspondidas, mas sim ignoradas. Então está ótimo. Meia dúzia de linhas que não dizem nada com nada. Inspiração zero. Tarefa cumprida.

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *