Textos do Hugo

Ouvi dizer que uma tal felicidade…

Ouvi dizer que felicidade é realizar sonho. Ouvi dizer que felicidade é ser rico, que felicidade é sofrer, porque só o sofrimento que ensina. Ouvi dizer que ser feliz é amar… Ouço dizer muitas coisas… Frases perfeitas que se seguidas à risca, dizem por aí, dão jeito na vida. Ouvi dizer que felicidade é ser livre, mas também nunca consegui compreender o que é ser livre. Já li em algum lugar que felicidade é saber tudo e mais um pouco. Ouvi dizer, inclusive, que não sou feliz, pois ninguém em sã consciência seria feliz sendo como sou… Julgamentos rolam por aí, aos montes. Mas eu fico pensando, quem tem o direito de ditar conceitos de felicidade? Aliás, quem foi que inventou essa tal história de que a felicidade só pode ser encontrada através de um único caminho? Penso aqui com meus botões e acho que cabe a cada um encontrar o seu modo particular de ser feliz, e pronto. E ninguém tem nada com isso. Deixe-me ser feliz ao meu modo e seja você feliz ao seu, sem neuras, sem stress, sem padrões… Seja feliz ainda que sua felicidade esteja essencialmente gravada no seu modo de ser infeliz.

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *