Textos do Hugo

Quando penso na honestidade

Não pedimos muito, pedimos o essencial… Pedimos o que deveria ser considerado normal, corriqueiro, característica comum em todos nós: Honestidade. Sonhamos com um mundo cheio de almas que não se corrompem e que não ultrapassam os limites do egoísmo, nem da ganância. Temos o sonho, o desejo pelo melhor, a vontade de vencer e superar cada vez mais toda e qualquer dificuldade. Gritamos, clamamos, bradamos por um mundo justo! Por um mundo justo! Sejamos também juízes de nossos próprios atos. Tua consciência é o teu juiz. Penso que devo preencher a vida com atos de generosidade… Lealdade. Nesses tempos em que a esperança está esquecida e o amor está fora de moda, pode ser que fique difícil para você acreditar que tudo vai mudar e que um dia toda a lama da corrupção deixará de existir. Mas eu te peço, não deixe de acreditar. Nós precisamos acreditar. Comece pelo mais simples ato de gentileza, como um sorriso ou então um “bom dia.” Opte sempre pela verdade, por mais que ela doa, pois a mentira fere a alma… A verdade cura. Opte pelo exame de sua própria consciência. Escolha a transformação sincera de você mesmo, sempre para a melhor. Seja honesto consigo mesmo e distribua essa honestidade por onde passar, sem medo nem receios… Esteja certo de que a honestidade, com amor, é a única ferramenta de que dispõe para transformar o mundo.

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *