Textos do Hugo

Sem amor, sou nada.

Sabe de uma coisa, chega de ficar aqui chorando pelos cantos! Chega de tentar entender tudo o que aconteceu, não vou mais procurar explicações. Eu devia ter me cuidado, eu sei. Eu devia ter evitado, eu sei. Mas sou assim, intenso. E não tenho vergonha disso, eu me entrego mesmo. Gosto de sentir o coração bater forte, gosto de pensar que vai ser pra sempre e que as promessas serão cumpridas. E era assim que eu me sentia toda vez que descobria os seus olhos nos meus.Tudo o que tenho agora são as lembranças vazias que você deixou e te confesso que dói. Dói muito. Dói saber que para você tudo não passava de uma simples brincadeira, que meus sonhos não tinham importância alguma, que seus planos não passavam de uma farsa, um passatempo. De um dia para o outro, o que era riso tornou-se lágrima. O que era amor tornou-se nada… Então era tudo mentira. Resta esse meu coração cheio de dor pela promessa que não se cumpriu. Se eu te disser que me arrependo, estarei mentindo, pois não sou do tipo que tem medo de arriscar. Sem amor, sou nada. Se eu gosto, eu arrisco mesmo, eu luto e faço de tudo pra dar certo. E pra te falar bem a verdade, eu amo ser assim, verdadeiro… Não me sinto nenhum pouco diminuído ou humilhado por ter acreditado nas mentiras que você me disse, pelo contrário, sinto-me orgulhoso por ser alguém que acredita no amor, que acredita que as pessoas podem ser sinceras e verdadeiras, que a felicidade está ao meu alcance. O que eu sinto mesmo é pena de você. Sim, de você. E não se trata de orgulho ferido não… Sei que não sou a última bolacha do pacote. Acontece que eu sinto pena de todo mundo que vive uma vida de mentira. Sinto pena de quem trai e engana. Sinto dó, muita dó de quem não sabe amar… Normalmente são pessoas que escondem uma triste solidão por trás do sorriso enganador. E você é uma delas. Sua satisfação em iludir não passa de um sofrimento crônico e lamentável. Enquanto isso eu vivo a satisfação de ser alguém que sente de verdade, que tem um coração puro e pronto para amar… Não importa se agora eu choro por uma decepção, sei que ela vai passar. E quando isso acontecer sorrirei com verdade, com sinceridade. Sei que isso faz de mim um alguém especial. E você… Bem… Você… Não se esqueça de que o mundo dá voltas.

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *