Textos do Hugo

Se eu fosse você, eu ficava comigo

Caramba, até quando você vai ficar com esse papo de que tem medo de se machucar outra vez? Eu estou aqui todo bobo por você… Confesso que há muito tempo eu não sorria assim como estou sorrindo agora, mas já cansei de histórias incertas. Sinto urgência de amar… Se quer entrar na minha vida, não precisa fazer charme… Simplesmente entre, a porta está aberta. Eu também já me ferrei muito, fui iludido, caí do cavalo e no entanto estou aqui de peito aberto. Não me confunda com esses carinhas que cruzaram teu caminho e dilaceraram teu coração, pois sou diferente. Quando eu gosto de alguém é pra valer, eu me entrego de corpo e alma, arrisco e faço tudo pra dar certo.

É claro que nos tropeços da vida eu aprendi que a gente tem que ser esperto, não dá para criar muitas expectativas. Eu estou aqui entregue, mas não pense que isso vai durar muito tempo. Quanto mais você ficar nessa de “medo”, mais eu vou me afastar. Entenda-me, eu preciso me proteger… Não pretendo sonhar com possibilidades, desejo viver as possibilidades. Enquanto você não me quiser de vez, vou atrás de todas as chances que a vida pode me dar, conhecer outros lugares, experimentar novas histórias, provar de novos amores, e isso pode significar o fim da linha pra você.

Já parou pra pensar no quanto a gente abre mão de viver histórias felizes só por causa de uma experiência ruim sofrida no passado?! A gente se apega àquela dor, vive traumatizado e renega todas as outras chances de ser feliz. E eu te pergunto: “De quê adianta?!” Até quando você vai ficar fugindo de mim só por causa de alguém que te machucou? Pois eu te digo que eu não sou qualquer um, eu não pretendo te iludir, eu sou foda e se você realmente não me quiser, você vai sair perdendo.

Se eu fosse você, eu superava esse medo que te afasta de mim. Se eu fosse você, eu virava de vez essa página sombria da sua vida. Se eu fosse você, eu ficava comigo.

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *