Textos do Hugo

Não estou afim de ser perfeito…

Vamos deixar uma coisa bem clara: Eu sou humano. É, eu sou humano! E como todo humano, tenho um milhão de defeitos. Não nasci para ser perfeito e quer saber? Nem pretendo ser. Eu fico aqui imaginando como deve ser difícil a vida de uma pessoa cujo objetivo é ser perfeita… Deve ser um sofrimento sem fim! A obrigação de fazer tudo corretamente deve ser um peso muito grande sobre os ombros. Cá entre nós, uma vida sem erros deve ser muito sem graça.

É bem capaz de você me achar um louco por dizer essas coisas, mas não sou não. Pense comigo: O mundo aí fora está praticamente exigindo que sejamos perfeitos em tudo! Se você quer ser uma pessoa interessante aos olhos dos outros você tem que ter um bom dinheiro e um bom emprego. Você tem que ser bonito, ah você tem que ser muito bonito, tipo galã e mocinha de televisão. Você tem que dizer as coisas certas nas horas certas. Você tem que ser criativo, muito criativo para chamar atenção de alguém. Você tem que ser impressionante, tem que ter um diferencial. Você tem que saber lidar com todas as dificuldades, tem que saber superar tudo, não pode chorar nem reclamar, tem que se amar, tem que compreender, tem que perdoar, tem que ajudar, tem que beijar muito bem… Você “tem que” muitas coisas!

Tem dias que tenho uma raiva danada desses padrões que inventaram pra gente… E que, sei lá por que, nós aceitamos sem protestar… Simplesmente vivemos uma vida de correr atrás de atender a todas essas exigências. Se não todas, pelo menos alguma delas… E isso já é sacrificante o bastante para destruir a beleza da vida.

Eu só queria que todo mundo pudesse viver uma vida livre de tantas imposições, onde a gente pudesse experimentar sem medo de errar. Uma vida onde não haja dedos apontados, críticas cruéis, modelos de perfeição e padrões de beleza. Uma vida autêntica, é isso que quero! Uma vida absolutamente autêntica, onde a gente possa escolher sem receios, voltar atrás quando achar necessário, recomeçar de coração limpo, cair sem medo de se machucar… 

E se a mudança que queremos no mundo começa dentro de cada um de nós, fica aqui o meu convite à reflexão. Será que não é hora de você se olhar no espelho e buscar enxergar o que há de belo na pessoa escondida atrás do brilho do seus olhos?! Afinal de contas… Quem é você? Uma simples cópia de qualquer padrão da sociedade?! Acho que você pode ser muito mais que isso.

 

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

1 thought on “Não estou afim de ser perfeito…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *