Textos do Hugo

Vamos falar de medo?!

Chega mais perto, pode confiar em mim, não precisa erguer esse muro entre nós… A única coisa que pretendo saber é: Por que tanto medo?! O que foi que fizeram com você para que chegasse ao ponto de enxergar em mim uma ameaça?! Talvez eu seja a sua única chance de salvação, a última oportunidade de experimentar uma história diferente e sem dor… Será que não percebe que essa zona de conforto em que se enfiou não tem nada de confortável?

Digo tudo isso porque tenho convicção do que sinto, do que vivo e do que aprendi nas estradas da vida. Às vezes a realidade do mundo lá fora é tão cruel, que a gente prefere se trancar numa espécie de gaiola… Um território seguro onde não temos a alegria da liberdade, mas que evitamos as dores insuportáveis. O medo de que alguém te machuque novamente cresce de tal forma, que você acaba se transformando em passarinho engaiolado, assobiando uma canção triste, clamando por uma liberdade utópica e inalcançável, cantando a tristeza de não ser livre, mas absolutamente confortável no pequeno e dolorido espaço em que vive… Esse medo é tão grande, mas tão grande, que você nem se interessa em sair caso alguém ouse abrir a porta. Prefere permanecer aí na gaiolinha, distraído, ainda que as portas estejam abertas.

E eu te pergunto, por quê?!

Medo… Ah, o tal medo sempre usado como justificativa…

Lutar por algo que se quer ou algo que se é, exige muito esforço, dá muito trabalho… Ainda mais quando se trata de superar traumas, realizar sonhos diferentes dos padrões ou entregar-se a um novo amor depois de ter sido ferido por pessoas sem coração.

Viver fora da gaiola é estar exposto a todo tipo de perigo. Ser livre é correr riscos. Amar é correr riscos… E fica a minha pergunta: O que prefere? Cantar a liberdade ou viver a liberdade?

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *