Textos do Hugo

Ah, as ilusões…




Esses dias escrevi uma frase que dizia assim:

“Sabe… Eu estou cansado desses amores passageiros que muito prometem e nada cumprem… Cansei de tantas possibilidades impossíveis. Amor só vale a pena se for de verdade. Ilusão só ocupa tempo e detona coração. Tô fora.”

Geralmente esses pensamentos passam pela minha cabeça de forma despretensiosa, sem que eu planeje cada palavra ou sem que eu busque qualquer tipo de inspiração. De repente vem e eu preciso escrevê-los o quanto antes, pois são urgentes como paixão ardente… Aquela necessidade de suprir o desejo mais impetuoso, sabe?! É meio por aí.

Mas é claro que em cada frase escrita existe um pouco de mim, um pouco de dor e um pouco de amor, um pouco de qualquer coisa que eu tenha vivido ou sentido. Amor, paixão, ilusão. Ah, essa danada dessa ilusão sempre detonando coração. Quantas foram as vezes que eu tive certeza de que “agora é pra valer”? Foram muitas… E, obviamente, eu caí do cavalo logo em seguida. Afinal de contas, quem nunca?

Fico besta com a grande quantidade de pessoas que tem coragem de olhar nos olhos de alguém e dizer com a maior cara deslavada: “Estou apaixonado por você”, quando na verdade estão simplesmente curtindo um jogo de sedução. Querem apenas brincar de amar, não estão afim de bancar a responsabilidade de viver um amor de verdade. E nessa brincadeirinha à toa, vão deixando um rastro de corações dilacerados pelo caminho.

Isso não é legal…

Muitos amigos me procuram pra desabafar, falar de seus amores desencontrados e expectativas frustradas. Sofrem, choram, revoltam-se… Dizem que nunca mais vão se apaixonar, que o amor não é para eles. Muitos já me disseram que viver não valia a pena, outros questionavam a felicidade dizendo que todo mundo era feliz, menos eles. Eu mesmo, por várias vezes, recorri ao ombro de um amigo pra chorar as pitangas. A verdade é que a gente anda um pouco despreparado para os embates da vida. Costumo dizer que vida é luta. Amor é realidade para corajosos, não é conto de fadas.

E fico aqui me perguntando: Por quê?! Por que tantos desencontros?! Existe tanta gente que está sinceramente disposta a amar… Não seria mais fácil se todas elas se esbarrassem?! Tanto sofrimento seria evitado. Existem milhões de corações sinceros e abertos, espalhados pelo mundo. O problema é que eles andam distraídos demais com as belas (e falsas) palavras ditas por corações levianos. Amor é muito mais que um discurso, é atitude sincera… Preste muita atenção antes de colocar seu coração nas mãos de alguém…

Talvez seja hora de pôr os pés no chão.

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *