Revele-se para mim

Você me salvou

Sugestão de música: Maior / Dani Black feat. Milton Nascimento

Talvez você não saiba disso, mas esse sorriso que trago no rosto é culpa sua. É… A culpa é toda sua. Se eu voltei a acreditar na vida, foi por culpa sua. Você pode até negar e se fingir de desentendido, mas não tem como apagar essa verdade. Eu tenho um segredo pra te contar, quer saber qual é?!

Você me salvou.

Que foi?! Não acredita?! Essa é a mais pura verdade. Você é o sol que beija o orvalho frio da madrugada. Você é o azul que pinta o céu quando a noite acaba. Você é o sorriso que aqueceu meu coração depois de um longo inverno.

Talvez você não saiba disso, mas ultrapassei dias de tempestades sombrias. Ventanias quiseram me arrastar para o abismo da dor. A profundeza da decepção quase me sufocou e eu já não tinha esperança alguma de voltar à superfície. Eu era puro desengano, frustração e saudade.

Pensei que o amor não era pra mim…

Achei que amor era invenção de quem não gosta da realidade. Juro pra você, eu esfriei. Achei que ficaria para sempre assim, mergulhado na sombra de minha própria infelicidade.

E de repente, no meio de toda aquela escuridão que me arrastava para longe de mim, o seu sorriso surgiu como a luz que aquece a vida. Você existe e isso me faz acreditar no amor. Você existe e isso me faz acreditar que vale a pena. Você existe e isso me faz feliz… Eu sou feliz e a culpa é sua.

Você é o sonho que se encaixa na realidade. E não há distância capaz de te afastar de mim… Somos um do outro desde sempre e para sempre.

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *