Textos do Hugo

Desapegando em 3,2,1…




É sério, chega uma hora que não dá mais para ficar pulando de apego em apego. Às vezes a gente precisa de asas para voar pra bem longe e deixar para trás essa armadilha que é se apegar às coisas e às pessoas. E é tão difícil, né?! Não é nada fácil desatar esse nó. Exige muito esforço, vontade firme e acima de tudo: CORAGEM.

Coragem para enfrentar certas verdades a seu próprio respeito.

Coragem para assumir suas fraquezas e, simplesmente, aceitá-las.

Coragem para mudar os rumos da vida…

Sim, pois a partir do momento que você decide abrir mão de tudo o que não é seu, a sua vida vai virar de cabeça para baixo. Você vai sentir dores que nunca achou que sentiria na vida… Mas provará também um doce sabor de liberdade.

Virar páginas pode ser dolorido, mas depois tem a recompensa: A emoção de um novo capítulo. Novinho em folha! Cheio de novas pessoas, novas ideias, novos sentimentos, novas histórias.

“O mundo precisa de histórias felizes.” Ouvi essa frase num filme, certa vez, e ela me marcou profundamente. E agora estou entendendo que para escrever essa tal história feliz, preciso dar o primeiro passo. Pensar diferente.

Pensar diferente!!! Essa é a chave do mistério! Mudar os ângulos faz bem.

Desapegar-se das mágoas, das raivas, dos rancores. Desapegar-se de pessoas que já concluíram o seu papel em nossas vidas. Desapegar-se de histórias que já acabaram faz tempo. Desapegar-se da imagem que você criou a seu próprio respeito. Será que você tem coragem para isso?

Desapego é ver a vida de outra forma… Uma forma mais livre e leve… É entender que nada pertence a ninguém. Abrir mão de tudo o que você tem sido até hoje pode ser bastante dolorido, mas garanto que depois desse ato de coragem, você encontrará uma felicidade inabalável.

Bora lá desapegar??? Vocês conseguem se desapegar fácil das coisas e pessoas? Já conseguiram fazer isso? ME contem. Comentem. Quero trocar ideias com vocês. =D

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *