Eu vou sair dessa

Eu vou sair dessa

Vou me curar.

Vou ficar bem, pode ter certeza.

Cometi muitos erros, eu sei…

Eu queria que tudo fosse diferente, acredite.

Tentei voltar atrás…

Tentei recomeçar e fazer valer a pena.

Mas não deu.

E eu me pergunto, por quê?

Não posso te culpar.

Não devo me culpar.

Nós não soubemos amar…

E olha, eu tentei sentir raiva, mas não deu.

Eu te amei (amo) demais, para me sujar com raivas e rancores.

É bobagem sofrer pelo que já está feito…

A vida não é feita à lápis, não dá pra apagar.

Só que dá tempo de seguir em frente! A certeza de que novos dias virão é o que mantém em pé, ainda que minhas pernas estejam fracas e cheias de medo da saudade… Eu vou sair dessa.



Vou lembrar sempre de você como algo bom. De tudo, fica essa lembrança especial… Essa certeza de que vivemos juntos tudo o que tínhamos para viver.

De vez em quando a lembrança virá. Não vou ter como ignorá-la. Olhar para trás é reviver um pouco da perda do ontem. Ninguém quer. Ninguém gosta. Afinal de contas, quem é que nunca se sentiu sozinho e pequeno diante dos rompimentos da vida?!

E mesmo assim as lembranças de dor aparecem e cutucam a nossa alma, como se quisessem nos ensinar alguma lição que ainda não aprendemos… Prefiro os dias de encanto e riso. Mas aproveito os “inevitáveis” dias de sombra para testar a minha capacidade de ser forte.

 

Eu sei que sou forte o bastante para superar e recomeçar. Sempre que penso na minha história, eu vejo que resisti aos golpes mais violentos que a vida poderia me dar. Fui atirado numa grande fogueira… Minha pele não se queimou. Estou ileso. Sei que sou forte. Talvez essa tal força não seja uma questão de sentir, mas de saber, acreditar, compreender que fiz tudo o que eu poderia fazer.

Você também fez. Não guardo mágoas, nem rancores. Guardo apenas a lembrança do seu sorriso. O calor do seu abraço. A alegria dos nossos sonhos. Guardo todos os nossos sonhos no fundo do meu coração…

Você é aquela história que não tem fim

Você nunca vai acabar em mim…

Você… Ah, você não vai passar.

Você despertou o melhor de mim

E este melhor vai ficar aqui, comigo, para sempre.

Talvez a gente precise de tempo…

Um tempo que vai se arrastar, levar para muito longe todos os erros.

Vão ficar apenas os acertos, os risos, os momentos perfeitos que vivemos.

Quem sabe a vida dá um jeitinho de fazer a gente se reencontrar, né?

E enquanto isso não acontecer, vou ser feliz.

Vou viver novas histórias a partir de agora.

Eu mereço.

E você também.


Deixe sua opinião, conte sua história ou seu desabafo nos comentários abaixo, vou respondê-los com todo carinho <3

Leia também esse texto, você vai AMAR com certeza: Eu vou dar a volta por cima

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Hugo Ribas

Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *