Textos do Hugo

O problema não é você

Na verdade, não existe um “problema”…

Refletindo muito sobre tudo o que já passei e as decepções que sofri, entendi que nós somos o que somos. Vivemos as histórias que temos para viver.

E ponto.

Se não deu certo, é porque não era pra ser… Ou melhor, era pra ser sim, mas naquele período de tempo. Teve seu início, meio e fim.

Dói?! Dói!

Dá saudade?! Ah, dá muita saudade!!!

A gente fica olhando para trás na tentativa de encontrar uma explicação que alivie essa dor… Muitas foram as noites em que eu fiquei acordado, pensando e repensando, numa tentativa amarga de fazer a dor passar. Foi tudo em vão.




Então não compre essa ideia de que você é um problema… E se alguém tentou te convencer disso, não dê ouvidos. Todos nós temos os nossos defeitos e inseguranças. Isso é ser humano. Perfeição não existe. Pode ser que você realmente tenha cometido alguns erros… E diante dessa verdade você pode escolher entre se culpar eternamente ou olhar para trás, observar tudo o que aconteceu, sem excesso de remorsos, e revisar algumas atitudes… Isso faz bem, sabia?! Amadurecer é enxergar os próprios erros e tentar corrigi-los sem se envenenar com a culpa.

NÃO FAZ SENTIDO ACHAR QUE O PROBLEMA ESTÁ EM VOCÊ!! Fazer isso é tipo tomar veneno…

Certas coisas não tem muita explicação. Então é bola pra frente. A dor só se apaga com o tempo, então deixa ela aí quietinha e vai cuidando da sua vida dia após dia… Isso tudo vai passar com certeza.

E olha, vou te dizer uma coisa, não se desespere. Não precisa mendigar atenção. Pelo amor de Deus, não saia buscando outros amores que curem esse vazio. Permita que a vida te surpreenda… Deixe que ela te traga um amor que vai se encaixar perfeitamente em você.

De repente, novos encontros podem acontecer… Ou então um reencontro.

Por que não?!

É tão bom quando isso acontece.

Esse texto foi inspirado em um papo que tive com uma leitora do blog, dia desses.

Se você quiser me me contar sua história, fazer perguntas sobre a vida, o amor ou sobre os nossos sentimentos tão contraditórios, fique à vontade para deixá-la aqui nos comentários… Se não quiser que a sua identidade seja revelada, é só clicar em CONTATO, preencher o formulário, ou então entrar na minha página do Facebook 😉

 

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *