O problema não é você

O problema não é você

Na verdade, não existe um “problema”…

Refletindo muito sobre tudo o que já passei e as decepções que sofri, entendi que nós somos o que somos. Vivemos as histórias que temos para viver.

E ponto.

Se não deu certo, é porque não era pra ser… Ou melhor, era pra ser sim, mas naquele período de tempo. Teve seu início, meio e fim.

Dói?! Dói!

Dá saudade?! Ah, dá muita saudade!!!

A gente fica olhando para trás na tentativa de encontrar uma explicação que alivie essa dor… Muitas foram as noites em que eu fiquei acordado, pensando e repensando, numa tentativa amarga de fazer a dor passar. Foi tudo em vão. A dor e a culpa só fizeram aumentar. A culpa, principalmente, cresceu dentro de mim, criou raiz, furtou a minha paz e me impediu de seguir em frente. Durante muito tempo eu fui obrigado a conviver com uma sensação de arrependimento… Até perceber que, na verdade, eu não tinha culpa de nada. Não existiam motivos para arrependimentos.




Então não compre essa ideia de que você é um problema… E se alguém tentou te convencer disso, não dê ouvidos. Todos nós temos os nossos defeitos e inseguranças. Isso é ser humano. Perfeição não existe. Pode ser que você realmente tenha cometido alguns erros… E diante dessa verdade você pode escolher entre se culpar eternamente ou olhar para trás, observar tudo o que aconteceu, sem excesso de remorsos, e revisar algumas atitudes… Isso faz bem, sabia?! Amadurecer é enxergar os próprios erros e tentar corrigi-los sem se envenenar com a culpa.

NÃO FAZ SENTIDO ACHAR QUE O PROBLEMA ESTÁ EM VOCÊ!! Fazer isso é tipo tomar veneno…

Certas coisas não tem muita explicação. Então é bola pra frente. A dor só se apaga com o tempo, então deixa ela aí quietinha e vai cuidando da sua vida dia após dia… Isso tudo vai passar com certeza. É só você começar a ter fé em si mesmo e acreditar que merece viver dias felizes. Talvez este amor que você procura em tantos lugares já esteja aí dentro de você, esperando que você o enxergue e o acolha.

E olha, vou te dizer uma coisa, não se desespere. Não precisa mendigar atenção. Pelo amor de Deus, não saia buscando outros amores que curem esse vazio. Permita que a vida te surpreenda… Deixe que ela te traga um amor que vai se encaixar perfeitamente em você.

Para conquistar essa paz que você tanto almeja, é necessário se amar, sabe?! Proporcionar bons momentos a si mesmo… Perdoar-se… Virar páginas definitivamente.

De repente, novos encontros podem acontecer… Ou então um reencontro.

Por que não?!

É tão bom quando isso acontece.


Deixe sua opinião, conte sua história ou seu desabafo nos comentários abaixo, vou respondê-los com todo carinho <3

Leia também esse texto, você vai AMAR com certeza: Eu vou dar a volta por cima

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Hugo Ribas

Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *