Textos do Hugo

E quando bate a vontade de jogar tudo pro alto?!




Talvez você tenha mergulhado de cabeça numa situação muito difícil de ser resolvida assim de imediato. Relacionamentos complicados, amores desencontrados, sonhos irrealizados. Pode ser que a sua vida não esteja lá grandes coisas. Certas circunstâncias não permitem que você coloque na mochila meia dúzia de roupas e embarque no primeiro ônibus que passar, sem parada certa, não é?! Mas vontade não falta…

Falando sinceramente, a vontade é chutar o pau da barraca e sumir no mundo. No fundo, todos nós desejamos apagar o passado, virar páginas e jogar livros inteiros no lixo. O grande problema é que isso é praticamente impossível. O passado continuará sempre lá. A sua história não pode ser desfeita.

No entanto, apesar de tudo isso, existe um certo “ponto de virada” que pode ajudar muito a reorganizar essa bagunça que é a nossa vida.

O ponto de virada pode estar numa simples mudança de olhar. Simples, mas altamente desafiadora. Não foram poucas as vezes em que eu quis jogar tudo pro alto e sair por aí sem rumo, sem destino… Fugir para uma ilha deserta, recomeçar do zero num outro lugar e com outras pessoas! Isso é bom, é ótimo, é perfeito, mas será que teria um resultado efetivo se eu continuasse olhando a vida pelo mesmo ângulo de antes?!

Sacou? Não?! Então eu vou te perguntar o seguinte: Será que você tem coragem o bastante para abrir mão das suas velhas opiniões a seu próprio respeito e jogar para o alto o seu velho jeito de olhar a vida?

Mudar o olhar é correr riscos e recomeçar, verdadeiramente. Recomeçar por dentro. Recomeçar o coração e o pensamento. Então, sem que você perceba, os medos perderão o sentido. Aqueles problemas antigos nem existirão mais. Quem sabe não seja hora de rir de tudo aquilo que te fez chorar? Você pode descobrir que a grande questão a ser resolvida está aí dentro da caixola, sempre tão apegada aos velhos padrões de viver a vida e de lidar com as experiências que surgem no caminho. É claro que os nossos problemas e irrealizações jamais serão confortáveis, mas podem instigar a criatividade e desafiar a fazer diferente, ainda que tudo ao redor permaneça igual. Você pode até mudar de cidade, de país, de planeta!! Mas se não fizer uma boa faxina nessa caixola, o resto não vai funcionar muito bem.

E depois de conseguir essa grande mudança de olhar, será mais fácil mudar os rumos, pegar novas estradas e trilhar novos caminhos…

Arrisque.


Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí – SP e mudou-se para São Paulo – SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.


 

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

1 thought on “E quando bate a vontade de jogar tudo pro alto?!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *