Textos dos colaboradores

Vamos esquecer a existência do nosso amor

Querido, vamos esquecer a existência do nosso amor.
Vamos ignorar tudo que vivemos e seguir em frente.
Nós fomos mais do que amigos, nós nos amamos… mas tudo isso acabou.
Então vamos seguir, tocar o novo ritmo da música.
Acorde de manhã sem pensar em mim, vista sua calça jeans rasgada sem pensar em qual vestido estarei usando.
Tome seu café descafeinado sem pensar em qual tipo a minha Nespresso estará fazendo…
Saia de casa tranquilo, caminhe com seus sapatos sociais, enquanto isso eu estarei andando nas calçadas desconhecidas de um outro bairro com meus saltos altos.
Não tente fazer o que estou pensando, não…. eu tô avisando!Não faça isso! Eu disse para não fazer!!! Não me mande mensagem, não tente conversar comigo.
Apague nossas fotos, esqueça nossas viagens.
Afinal: We don’t love anymore!
Quando pensar em sair com alguém, não pense na cor de cabelo que eu tenho, nos meus olhos ou nas curvas de meu corpo. Porque tudo mudou.
Eu não pinto mais meu cabelo ruivo, não uso mais lentes para esconder os olhos verdes, nem sou mais tão magra como antes.
Permita-se cativar por outros olhos. Permita-se conhecer outros lugares, outros amores. Seja feliz com outra pessoa, porque eu já não existo mais….
E quando chegar o meu aniversário, ao invés de mandar flores, mande só um “parabéns” ou se preferir nem isso.
Não mande mais aquele super textões porque eu mesma não farei mais isso.
Consegue entender? Não devemos nos olhar mais!
Acorde essa manhã, e leia a minha mensagem com esse texto, vista sua camisa social sem pensar em mim, coloque seu sapato sem pensar no salto, tome seu café descafeinado sem nem sequer lembrar que a minha Nespresso está fazendo um cappucino duplo.
E saia para trabalhar sem nem perceber que naquela árvore na frente da sua casa tem um coração com nossas iniciais…
Vamos apenas seguir em frente e aceitar que:
” We don’t talk anymore, we don’t LOVE anymore.”

Tiffany Guimaraes paulistana, dona do blog Mundo Aleatório; Ama a leitura e a escrita desde que aprendeu a ler. Apaixonada por animais e poemas, sonha em cursar Jornalismo.


 Se você quiser fazer perguntas sobre a vida, o amor, sobre os nossos sentimentos tão contraditórios ou se quiser que sua história se transforme em textos aqui do blog, fique à vontade para deixá-la aqui nos comentários… Se não quiser que a sua identidade seja revelada, é só clicar em CONTATO, preencher o formulário, ou então deixar uma mensagem na nossa página do Facebook 😉
The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *