Textos dos colaboradores

Hoje eu entendo que para tudo na vida existe o tempo certo

Hoje eu entendo que pra tudo nessa vida existe o tempo certo.

Não adianta tentar passar na frente, pois a vida nos obriga a recuar e deixar as coisas acontecerem da forma certa, para dar certo!

Quando te conheci já sabia que você seria importante para mim, só não sabia que seria tanto e por tantos anos.
O que antes era uma amizade se tornou algo bem maior e imensurável, algo que hoje não me vejo vivendo sem. Faz parte de mim e de quem me tornei.

É que quando tem que ser, acontece. Não adianta resistir, como eu mesma tentei. Tinha que acontecer eu e você, nosso amor era pra ser e tem sido a melhor coisa que me aconteceu.

Do ensino médio à faculdade… O sentimento só florescendo.
Dos desvios da vida até os reencontros… O amor foi acontecendo.




Eu já não te olhava como antes, já não era só meu amigo. Eu já te levava comigo aonde quer que eu fosse em meus pensamentos. E o que antes eram saídas entre amigos aos poucos tornou-se algo mais íntimo e especial, algo somente para nós dois.

E quando percebi já era amor mesmo antes de ser… E pra selar de vez esse sentimento e gravar de uma vez por todas em mim e em você, por dentro, nosso primeiro beijo aconteceu.

E percebi que era com você que eu tinha o melhor beijo, as melhores conversas e por mais que fossem ruins tínhamos as melhores despedidas. É que mesmo sabendo da saudade que viria assim que você virasse a esquina, o que importava era que tínhamos um ao outro para nos despedir e então no outro dia poder retornar de onde nunca deveríamos ter saído: Do lado um do outro.

Aquelas despedidas em que se perde noção da hora e quando se vê a noite foi embora e ainda estamos ali, olhando um para o outro tentando deixar o outro ir, sem deixar aquele momento se perder. Aquele boa noite dito mais de cinco vezes na intenção de ficar.

Mas tudo acontece quando tem que acontecer e desentendimentos aconteceram, afinal, qualquer relacionamento serve também para conhecer a pessoa que se ama e uma das belezas da vida é sermos diferentes para que possamos nos completar. Lidar com as diferenças nem sempre é fácil e isso é bom porque nos ensina muito. Acredito que precisávamos de um tempo para amadurecemos um para o outro. Talvez estivéssemos apressados demais, talvez precisássemos nos preparar mais para vivermos a responsabilidade e os desafios que um amor de verdade trás. Afinal, nosso amor nunca foi um qualquer, sempre foi algo especial e exigiria mais da gente do que dos demais para que pudéssemos cultivar sem nos perdermos um do outro.

Um tempo para que além do amor houvesse compreensão de ambas as partes.
Um espaço para que pudéssemos conhecer o tamanho da nossa saudade e então, entender que nenhuma diferença vale a ausência da nossa outra metade, do amor de nossas vidas.

E foi preciso passar por esse processo dolorido umas duas vezes até finalmente aprendermos que quem ama muda pra se encaixar na vida e no colo do outro. Sabe, hoje eu entendo, tudo acontece no seu devido tempo. Hoje mudamos não porque o outro exigiu, mudamos um pelo outro, pois nos merecemos e olha que bom, o amor também mudou, cresceu, floresceu e hoje depois de cinco anos de muito cuidado, entendimento, cumplicidade e fidelidade, ele tem raízes tão profundas que me fazem ter a certeza de que se manterá firme, dará frutos e será pra sempre.

 


Viviane de Oliveira Teixeira, mora em Ubá, interior de Minas Gerais. 
Transfere para o papel tudo o que lhe inspira e lhe incomoda, sempre compartilhando com as pessoas, refletindo e buscando aprender cada vez mais.

Se você quiser fazer perguntas sobre a vida, o amor, sobre os nossos sentimentos tão contraditórios ou se quiser que sua história se transforme em textos aqui do blog, fique à vontade para deixá-la aqui nos comentários… Se não quiser que a sua identidade seja revelada, é só clicar em CONTATO, preencher o formulário, ou então deixar uma mensagem na página do Facebook 😉

Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí – SP e mudou-se para São Paulo – SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt. Foi premiado em 5º lugar no XV Concurso Literário JI / AEPTI, na categoria Contos e Crônicas.

Entre em contato: ribashugo@hotmail.com

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *