Textos dos colaboradores

Acho que me tornei uma pessoa fria

Eu já vi muitas coisas no Facebook, mas quando vi um post que dizia: “Antes eu sofria, agora sou fria.”; eu pensei: “Não tem mais o que inventar, não?!”

No entanto hoje, eu percebo que esse post até que faz sentido… embora ele continue sendo ridículo para mim.

Dia desses eu recebi uma mensagem falando que uma certa pessoa faria aniversário… Respondi que para mim não fazia a mínima diferença e acabei ganhando a linda característica: “Ai como você é friiia.”

Não vou dizer que é mentira, porque não é. Eu acho que realmente me tornei uma pessoa meio fria.




Quando você é machucado, humilhado, chutado por uma pessoa que você amava, você acaba se tornando assim né?
Você quer que essa pessoa abandone a sua vida de uma vez por todas. Isso é super normal, e eu fiz isso!
Você acaba se fechando, não quer mais se machucar. Sei lá, parece que uma barreira cresce dentro do seu coração e tudo que você sentia por ela vira nojo.

Quando alguém vem falar dessa pessoa, você acaba dizendo a pura verdade.

Se hoje eu sou grossa e fria com quem me matou por dentro, é porque no passado eu fui chutada para fora da vida dele. Eu sou fria com quem merece, porque do contrário eu ainda sofro e muito. Eu apenas soube de uma coisa: devo dar o meu amor, o meu carinho, somente para quem for merecedor. E esse alguém que me magoou não merece, apenas isso. Cansei de me martirizar por causa de alguém que não me ama. Então sim: Ontem eu sofria! Hoje eu vivo fria para ele, pois ele não merece nada vindo de mim.

O gelo que recebi, hoje virou o amor que dou para as pessoas que gostam de mim. Superei e já não preciso mais sofrer por ele.


Tiffany Guimaraes paulistana, dona do blog Mundo Aleatório; Ama a leitura e a escrita desde que aprendeu a ler. Apaixonada por animais e poemas, sonha em cursar Jornalismo.


 Se você quiser fazer perguntas sobre a vida, o amor, sobre os nossos sentimentos tão contraditórios ou se quiser que sua história se transforme em textos aqui do blog, fique à vontade para deixá-la aqui nos comentários… Se não quiser que a sua identidade seja revelada, é só clicar em CONTATO, preencher o formulário, ou então deixar uma mensagem na nossa página do Facebook 😉
The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *