Textos do Hugo

Reciprocidade… Você nunca soube o que é isso

Eu desisti de tentar, mas pela última vez vou falar sobre reciprocidade… Você nunca soube o que é isso. Agora que estamos distantes um do outro, eu consigo enxergar melhor o nosso passado, ou seja: Eu posso ver claramente que você pouco se importava comigo…

Gostaria de deixar claro que este aqui não é o texto de alguém ressentido. Não guardo mágoas, nem rancores. E também não estou nenhum pouco afim de voltar atrás e tentar de novo. O encanto já se perdeu há muito tempo, tanto que hoje eu tenho comigo outros tipos de sonhos e desejos. Enfim, você já não é mais o tipo de pessoa que me desperta interesse e paixão.

No entanto eu senti necessidade de colocar no papel todas essas palavras, para finalmente colocar um ponto final nessa história que foi mais minha do que sua. Talvez elas possam te ajudar a repensar suas atitudes…

 

Enfim, se você deseja o amor de alguém, é preciso alimentá-lo… Não adianta exigir. Alimentar um amor é mostrar que ele é importante, é fazê-lo sorrir quando as lágrimas querem cair. É compreender os medos mais absurdos e ajudar a curar as feridas que foram abertas ao longo de tantos desencontros.

 

Reciprocidade, meu caro, é a capacidade de corresponder aos afetos, é saber ser cúmplice de quem te escolheu para amar. Será que você consegue dimensionar a beleza disso tudo? Creio que não. Para pessoas como você, relação perfeita é aquela onde todos os seus desejos, carências e necessidades são atendidos sem que você faça nada em troca.




Hoje eu entendo que você jamais seria capaz de nutrir o amor que eu sentia, pois você nunca me amou de verdade. O fato é que você nunca amou ninguém… Mas um dia isso pode acontecer e você vai descobrir o verdadeiro significado dessa palavra que tanto dizem por aí.

Reciprocidade… Eu já ouvi dizer que ela não pode ser cobrada e concordo com isso. Você também vai concordar quando finalmente se apaixonar… A reciprocidade vai surgir naturalmente e você vai adorar demonstrar o seu afeto. Você vai se esforçar ao máximo para fazer um certo alguém sorrir. Vai querer retribuir todo o carinho que receber.

Talvez nesse dia você se lembre de mim e das tantas pessoas que passaram pela sua vida. Pode ser que o arrependimento faça morada aí no seu coração e te cause uma certa dor. Remorsos cujo único remédio será o tempo. Eu só quero que você saiba que eu não guardo comigo nenhum tipo de rancor, pois esse mesmo tempo já levou para longe o amor que estava aqui dentro de mim.

Esta mensagem é também um pedido: Nunca mais faça com alguém o que você fez comigo. Não encante pessoas se você não tiver condições de ser recíproco… Coloque a mão na consciência e larga mão dessa mania de exigir tudo sem dar nada em troca. A relação perfeita é aquela onde os dois corações se unem para construir um sonho só. Então compartilhe seus sonhos, invente mil maneiras de dar amor. Não perca tanto tempo envenenando pessoas com sentimentos de culpa e cobranças. Esse tipo de atitude pode acabar te jogando no precipício da solidão… E quando isso acontecer, não haverá ninguém para te salvar.

 


Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí – SP e mudou-se para São Paulo – SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.


Se você quiser fazer perguntas sobre a vida, o amor, sobre os nossos sentimentos tão contraditórios ou se quiser que sua história se transforme em textos aqui do blog, fique à vontade para deixá-la aqui nos comentários… Se não quiser que a sua identidade seja revelada, é só clicar em CONTATO, preencher o formulário, ou então deixar uma mensagem na nossa página do Facebook 😉

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

2 thoughts on “Reciprocidade… Você nunca soube o que é isso”

  1. Pingback: Ela é tão ela

Comments are closed.