tudo isso eu aprendi com voce
Textos dos colaboradores

Tudo isso eu aprendi com você

Tudo isso eu aprendi com você.

Eu aprendi a fazer falta e a fazer as pessoas sentirem saudades. Aprendi que posso não devolver o amor que alguém me dedicou, que posso escolher o que é melhor pra mim. Eu aprendi a usar a indiferença para as coisas e pessoas que não me importam mais. Aprendi a ser fria e a ser dura com os outros… E aprendi a ser fria comigo também.

Aprendi a beijar sem ter carinho, aprendi a abraçar sem ter calor, aprendi a ser cruel. Eu aprendi a sumir da vida das pessoas assim meio do nada, sem me despedir. Aprendi a não demonstrar afeto, a não atender nenhuma ligação, a visualizar as mensagens e não respondê-las. Aprendi a deixar conversar inacabadas, aprendi a arranjar desculpas para alguns convites.

Aprendi a não me importar tanto com o que as pessoas sentem, sabe?! Aprendi muito bem a disfarçar a tristeza e o que eu sinto aqui dentro de mim. Aprendi a dizer adeus com extrema facilidade, aprendi a esquecer as coisas ruins com uma bebida forte e também a lidar com algumas situações com o coração gelado.

Aprendi a não guardar lembranças inúteis e nem promessas feitas. É muito melhor deixar as pessoas e os sentimentos no passado, acredite! Eu aprendi a não me envolver e a não me deixar levar. Aprendi que a cada noite eu posso ter um novo amor e a cada amanhecer eu posso deixar uma ausência. Aprendi a falar rápido, seco e sem carinhas que expressem emoções. Não estou afim de expor o que sinto.




Aprendi a deixar as pessoas para depois, sentimentos para depois, amores para depois. Aprendi a me virar sozinha, lutar contra meus bandidos internos e com a realidade nua e crua. Aprendi a excluir contatos e a esquecer fisionomias. Aprendi a passar pela rua e fingir que não vi. A indiferença tem um ótimo sabor.

Aprendi a não olhar nos olhos, a não levar nada adiante, a não dar esperanças e nem criar expectativas. Aprendi a sair de fininho, sem bagunçar a cama e nem a vida de ninguém. Aprendi a ser mais egoísta e mais introspectiva também. Aprendi a não falar sobre meus medos e sobre meus anseios. Aprendi a não sonhar por dois e até de vez em quando nem sonhar.

Aprendi a fingir carinho, a mentir sobre minhas verdades, a bloquear pessoas, a encurtar histórias. Aprendi a curar carência sem recaídas, aprendi a viver o presente sem olhar quem eu deixei no passado. Aprendi a ser forte mesmo que isso possa me machucar. Aprendi a ser menos doce e menos apaixonada, porque um dia você chegou na minha vida e me ensinou cada lição dessas, cada passo desse caminho.

Você fez todas essas coisas comigo, agiu de todas essas maneiras e eu aprendi muito bem. Obrigada por ter me transformado naquilo que tanto me feriu.


Leia também esse texto, ele pode te ajudar: Você não pode deixá-la ir

Conheça um pouco mais sobre a Gisele Ribeiro clicando aqui.

The following two tabs change content below.

Gisele Ribeiro

Gisele Ribeiro, Gaúcha - Gremista - Escorpiana. Jornalista e Relações Públicas, mora em Caxias do Sul, RS. Apaixonada por livros, música, poesia, chimarrão e cachorro. As coisas simples a encantam e as palavras a transborda.

Latest posts by Gisele Ribeiro (see all)

Comments

comments