Textos dos colaboradores

Não se culpe por amar

Não se culpe por amar.

Você tinha pressa em ser feliz. Tinha pressa em doar esse sentimento que em ti transborda desde sempre.
Não se culpe por ser inocente na matéria de amar, essa é a maior de suas belezas, acredite. Sabe, não é todo mundo que tem o dom de ser de verdade e de se entregar de verdade. Não se culpe por ter pressa e esperança de dias melhores. Não se recrimine por acreditar e reacreditar… Você não pode se culpar por ter essa mania de nunca desistir das pessoas, mesmo que vazias. Isso não é defeito. É qualidade.

Eu sei, dói ser assim. Sei que você às vezes se tranca no quarto e promete mudar, enrijecer, amargurar-se. Mas você não consegue ser pedra com essência de flor. O mundo precisa de você do jeito que é, para equilibrar essa falta de sentimentos. Exatamente assim: Alguns sentem pouco para compensar os nossos excessos.

Não se culpe, moça, por ser do bem e querer o bem pra quem te fez mal. Não se culpe. Pare de tentar enrijecer a alma e trancar o coração.

Você é feita pra mostrar que o mundo tem cura. O seu papel não é sofrer, mas sim reensinar. É mostrar ao mundo que apesar das pessoas frias e cheias de pedras nas mãos , apesar dos que fingem gostar e magoam sem nem pensar duas vezes, apesar do mundo estar infestado de pessoas que vivem por interesse e sugam a alma das pessoas que gostam de ajudar, ainda existem pessoas de amor verdadeiro no coração.




Elas estão escondidas, com medo de se machucarem, mas ainda assim existem. Pessoas que espalham cor onde o cinza permite que elas passem. Sem arranhar, sem machucar. Então não se culpe, na verdade o mundo é quem deveria se culpar, pois pessoas como você estão acabando.

Para se protegerem da dor da maldade e da falta de compaixão, essas pessoas estão perdendo suas folhas, deixando à mostra apenas os galhos e os espinhos… Espinhos que não permitem qualquer tipo de aproximação. Elas estão isoladas e dispostas a magoar quem quer que chegue perto. Assim caminha a humanidade, repleta de pessoas mergulhadas em vazios e solidão.

Moça, só te faço um pedido: Quero que você não se perca. Não desista de ver o bem se tornar algo rotineiro ao invés de exceção. Você merece ser feliz. Não desista de perdoar e de dar chances a quem não te valorizou. Não deixe esse sorriso leve morrer para dar lugar à tristeza… Não deixe que as suas cores se percam e nem abra espaço para o cinza entrar e tomar conta da sua vida.

Se você desistir, você será menos uma pessoa especial para me ajudar a seguir, pois acredite, para mim a vida também não está sendo nada fácil. Não se culpe por amar.


Se você curtiu esse texto, você COM CERTEZA vai AMAR este aqui: Você não tem culpa de nada

E se quiser acompanhar um pouquinho mais os textos da Viviane, você pode acessar esse link: 5ºFeira

The following two tabs change content below.

Viviane de Oliveira Teixeira

Viviane de Oliveira Teixeira, mora em Ubá, interior de Minas Gerais.  Transfere para o papel tudo o que lhe inspira e lhe incomoda, sempre compartilhando com as pessoas, refletindo e buscando aprender cada vez mais.

Latest posts by Viviane de Oliveira Teixeira (see all)

Comments

comments