hugo ribas acabei de te esquecer
Textos dos colaboradores

Acabei de te esquecer

Acabei de te esquecer

É engraçado como depois de um tempo nós percebemos o quanto erramos ao idealizar um amor que nunca existiu.
Confesso, realmente, que quando estamos apaixonados é muito difícil admitir um falso amor. Mas hoje consigo enxergar que nunca existiu “nós dois”, nunca existiu nem mesmo alguma chance de você e eu nos tornarmos “nós dois”.

Obviamente na minha cabeça, o tempo faria você perceber o quanto estava apaixonado por mim e blá blá blá. Só qie o tempo nunca te fez perceber, pois você nunca quis estar apaixonado por mim. Não havia nada para o tempo te mostrar, porque você não merecia o meu amor.

Eu idealizei na minha mente e no meu coração um cara que você nunca foi. Talvez por ler tantos romances, eu te coloquei no papel do príncipe, sem nem perceber que você não queria ser um capítulo dessa história! Na verdade você sentiu desejo por mim, foi tipo uma dessas aventuras loucas que viram tudo de cabeça pra baixo, mas não há sentimento. Talvez por te amar demais, deixei de ouvir tudo que os outros diziam, não levei a sério quando notei que você não me levava a sério.

Deixei pra lá, decidi pensar depois nisso. Decidi dançar aquela música com você e meio que ficar ali sentindo seu perfume me envolver. Deixei pra lá tudo o que você demonstrava fortemente. Perdoei seus erros e te encontrei de novo, e de novo e de novo, sempre com o mesmo sorriso. Eu sabia de tudo, sabia que não seríamos um casal, mas romântica como sou, resolvi acreditar naquele tal 1% de chance de você me amar… Mal sabia eu que essas probabilidades não se encaixam no amor.




Mal sabia eu que o amor não tem nada a ver com números, nem estatísticas. O amor não se dá nada bem com suposições. O amor tu sente no primeiro beijo, e no nosso primeiro beijo, o máximo que senti foi o gosto do seu chiclete.

Ah meu ex-amor, como eu gostaria realmente de sentir algo por você ainda, mas não restou nada. O tal tempo que eu pensei que nos aproximaria, só apagou tudo que eu já senti por você. Ele simplesmente excluiu de mim todo aquele gigante amor que eu tinha por você. Ele bloqueou o seu nome no meu coração.

E eu realmente entendi por que todo mundo diz que um joelho ralado dói bem menos que um coração partido. Entendi que o tal ralado que você fez no meu coração ia sarar e que teimando comigo mesma, eu iria me apaixonar de novo, sem medo de me arriscar e sem medo de ser feliz.

Não pense que foi fácil, não pense que não sinto nada ao olhar suas fotos nas redes sociais. Demorou muito tempo para eu entender que desistir de um amor e esquecer você não seria tão fácil quanto parecia. Tive momentos em que a saudade apertava e eu corria para o celular discar seu número. Eu achava que somente a sua voz me faria bem.

Isso passou e hoje realmente posso te chamar de ex-amor. Você passou a ser somente mais um contato da minha agenda, passou a ser somente mais uma dessas paixões que bagunçam tudo de uma vez. E de uma certa forma sinto que preciso te agradecer. Agradecer por você me ensinar que muitas vezes vou entregar meu coração a alguém que não saberá amar… Mas que depois de tudo sempre haverá um novo amor a se experimentar.


Leia também esse texto, ele pode te ajudar: Reciprocidade… Você nunca soube o que é isso.

Saiba um pouco mais a respeito da Bia Civa clicando aqui.

The following two tabs change content below.

Bia Civa

Bia Civa, 19 anos, mora em Mato Castelhano/RS, canceriana, apaixonada por livros, música e violão, gosta das coisas simples da vida, um abraço apertado, um perfume, um beijo ou até mesmo um aperto de mão.

Latest posts by Bia Civa (see all)

Comments

comments

1 thought on “Acabei de te esquecer”

Comments are closed.