Textos dos colaboradores

Você não estava destinado a mim

Você não estava destinado a mim.

Eu te dei motivos pra vir, pra morar aqui dentro e ver de perto o tamanho do meu sentimento. Eu te dei razões pra me escolher dentre tantos sorrisos e tantos olhares que te olham. Você não me respondeu. Se foi por não querer de fato ou se foi culpa do destino, sei lá.Talvez você não estivesse destinado a mim.

Mas eu ainda tenho uma pergunta que martela todos os dias aqui na minha cabeça: E se eu estiver destinada a você? Faço o quê com tanto amor? Acho que eu vou embrulhar e deixar na porta da sua casa, você cria?

Cria direitinho, com carinho e não deixa virar algo ruim, tá?! Pode criar com outra pessoa, não tem problema, eu não vou me importar. Só não deixa ele morrer. Alimenta, cuida e protege.

Porque eu não vou poder mais, você sabe, não é?! Mas é preferível que ele permaneça assim vivo e feliz, do que morto ou transformado em rancor… Transformado em qualquer outro tipo de sentimento ruim que uma relação mal acabada às vezes deixa.




Eu prefiro que ele cresça livre, sem amarras e sem algemas, ok?! Quero que ele saiba que pode sair por aí sem rumo, mas que, mesmo assim, poderá voltar ao fim do dia.

Cria mesmo, deixa ele crescer e se tornar infinito porque de finito já bastou a gente.

E deixa que, num futuro, ele saiba de tudo o que aconteceu. Eu quero que ele saiba. Ele precisa saber que eu queria ter tido sua mão na minha antes, mas não deu não. Queria ter seu beijo um milhão de dias antes. Anos. Décadas. Queria ter tido você quando o céu era cinza e cheio de dor. Queria ter tido você no primeiro amor, no primeiro beijo. Queria que você tivesse chegado primeiro. Mas você se atrasou, como sempre se atrasa. Então deixa que ele saiba de tudo…

E que ele saiba que eu me perdi tentando me encontrar em você. Eu me encolhi pra tentar caber na sua vida, eu perdi pessoas tentando ganhar você. Falhei, porque não era nosso destino, eu acho. Só sei que falhei. Falhamos.

Deixa ele saber que eu quis estar por perto. Mas não pude. 

Mas tudo bem, porque de nós sobrou algo bom, nada ruim. É que às vezes não dá mesmo, o tempo é errado, sei lá. Essa é a desculpa que eu inventei pra mim mesma e a que mais funciona pra me consolar quando penso nesse sentimento fracassado.


Se você curtiu esse texto, você COM CERTEZA vai AMAR estes aqui:  Talvez um dia  / Entre tantos sorrisos você escolheu o meu / Esse amor chegou pra ficar

E se quiser acompanhar um pouquinho mais os textos da Bruna Frottè, você pode acessar esses links: Palavras e Clichês / Que Me Transborde.


 “Lembrar de você não dói mais. Pensar em você é como lembrar de uma piada tola… A gente dá uma risadinha e logo esquece.” – Hugo Ribas
The following two tabs change content below.

Bruna Frottè

Bruna Frotté, Taurina, viciada em Greys Anatomy e Taylor Swift, estudante de direito por obrigação e escritora por amor. Criadora do Palavras e Clichês.

Latest posts by Bruna Frottè (see all)

Comments

comments

1 thought on “Você não estava destinado a mim”

Comments are closed.