hugo ribas tem sempre um novo beijo
Textos dos colaboradores

Tem sempre um novo beijo, um novo cheiro

Tem sempre um novo beijo, um novo cheiro…

Foi um erro me apaixonar por você, todos os nossos beijos foram um erro. Todos os nossos encontros, admito, foram um erro sim.

Mas foi um erro bom, pois tudo o que eu sempre quis era acertar.

Você era tipo aquelas pecinhas de quebra-cabeça que a gente nunca acha. Você era o que faltava em mim. Não para me completar, mas pra me fazer transbordar.

Você nunca se encaixava nas minhas histórias fascinantes de amor, mas de uma certa forma, você sempre estava lá. Nem sempre era o herói, na maioria das vezes era o vilão. Não com maldade, mas porque você sempre errava comigo, talvez não de propósito, mas errava sem perceber, me deixava como ultima opção. Tanto escolheu que ficou sem, tanto quis tempo pra pensar, que o tempo nos afastou.

Você queria tanto liberdade, que nem sequer percebeu que eu queria voar com você.

Você queria tanto aventura, que não notou que nos meus romances também tinha emoção.

Mas deixa pra lá, esquece.

Vai curtir suas farras, eu estou muito bem sem você. Talvez isso seja mais uma dessas mentiras que somos obrigados a dizer ao coração, mas na verdade acho que não. Acho que estou muito bem sem você, com você longe. Demorei um tempo pra perceber que estava falando mesmo a verdade, achei que nunca ia te esquecer, achei que você seria o meu amor sempre. Eu me enganei, porque sempre houve outros sorrisos, outros cheiros e outras bocas. Eu resolvi simplesmente sair por aí e experimentar outros amores. E adivinha uma coisa, eu gostei.




Gostei de me sentir bonita ao olhar no espelho. Gostei mais ainda de me arrumar para mim mesma, sem me preocupar se as pessoas iam aprovar ou não o meu batom vermelho.

Gostei mais e mais de sair sem ficar toda hora olhando o celular pra ver se você tinha respondido a minha mensagem, nem me deixei entristecer por você estar online e não me responder.

Foi tão bom te encontrar naquele mesmo bar e perceber que eu não perdi nada quando você me deixou. Acho que quem perdeu foi você, acho até que você teve certeza disso quando me olhou.

Não posso deixar de admitir que sorri ao perceber isso. Um sorriso que eu não dava há muito tempo. Um sorriso de quem aprendeu a se amar e a se valorizar, um sorriso de alguém que descobriu que merecia o melhor da vida.

Um sorriso de uma moça que você teve a oportunidade de fazer feliz e preferiu magoar. Uma moça que esteve nos seus braços, mas que agora deseja outros abraços.

Essa moça que você viu no bar não é a mesma que disse que mudaria por você, só para você ficar com ela. Essa moça aí só aceita amores que venham pra ficar, que a aceitem com toda a bagunça que ela é, que ofereçam o mesmo amor que ela quer dar.

Se não for assim, ela prefere só sair e dar uns beijos por aí, pois  ela sabe que com o tempo sempre terá um novo beijo, um novo cheiro, um novo amor, dessa vez verdadeiro.


Leia também esse texto, você vai AMAR com certeza: Você não sabe nada sobre ela, rapaz

Saiba um pouco mais a respeito da Bia Civa clicando aqui.

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

The following two tabs change content below.

Bia Civa

Bia Civa, 19 anos, mora em Mato Castelhano/RS, canceriana, apaixonada por livros, música e violão, gosta das coisas simples da vida, um abraço apertado, um perfume, um beijo ou até mesmo um aperto de mão.

Latest posts by Bia Civa (see all)

Comments

comments

2 thoughts on “Tem sempre um novo beijo, um novo cheiro”

Comments are closed.