hugo ribas o palco agora e meu
Textos dos colaboradores

O palco agora é meu

O PALCO AGORA É MEU!!

Escolhi tentar mais uma vez. Não com você; comigo.

Eu estava tão despedaçada e com tanta dor que consegui me isolar, coisa que venho tentando há anos.

Pessoas sentiam medo de falar comigo, ninguém mais encostava no meu corpo, nem imaginavam o que havia de errado com a minha mente.

Consegui finalmente ignorar todos e viver a minha ferida. Fiz o que as pessoas me disseram: Taca o dane-se.

Foi o que fiz, me isolei.

Tudo isso que eu fiz não foi porque você despedaçou meu coração, não foi porque você pisou em mim esperando que eu aguentasse, não foi porque nós não cantavamos mais a mesma música.

Tudo isso que eu fiz tem um motivo muito mais lógico: EU.

Quando você dizia que me amava, eu acreditava pensando que era verdade.

Quando você me apertava e falava no meu ouvido que eu era linda, eu me sentia maravilhosa por que você estava falando isso.

Quando você fazia tudo para me deixar alegre, eu permitia tudo que você quisesse. Porque era você.

Eu era uma idiota, não pensava mais em mim; não me permitia ser feliz por mim mesma

Eu nao preciso de alguém que me complete, preciso de alguém que me transborde.

Você tinha o melhor de mim, o meu coração e a minha alma eram teus. Minha vida dependia de você, eu estava aos seus pés.

Então eu acordei, e agora não vou ser mais assim.

Me isolei sim! Te ignorei sim! Me amei sim!

Hoje levanto a cabeça do chão e faço você cair com a força que tenho, hoje você não me controla mais.

Hoje sou uma mulher livre que não depende de você, me contentei com o vazio e com o pouco.

Hoje não, hoje não será mais um dia que vou chorar; não será o dia em que vou aguentar a safadeza do mundo.




Agora é a hora de lutar, assim como você me despedaçou; vou pegar toda essa dor e vou levantar no alto.

Ninguém me conheceu, agora vocês vão saber quem sou.

Sou forte, independente de vocês.

Não me importa mais se você quer que eu use A ou B, eu vou usar C se quiser.

Que me transborde o amor, que me transborde a vida.

Não vou mais chorar e lamber a minha ferida.

Ela que se sare sozinha, vou levantar a cabeça e mesmo que mancando eu vou andar e vou mudar.

Vocês, pessoas que me marcaram, entendam uma coisa: Eu me amo!

Agora eu olho pro meu corpo e o adoro, olho para meu cabelo e o adoro.

Não preciso mais de elogios falsos de gente vazia.

Devo agradecer vocês por tudo que me fizeram passar, porque hoje sou 100% eu, por causa de vocês.

Obrigada por me fazer chorar e cortar as unhas de nervosos, obrigada por me fazer socar a parede com ódio, obrigada por me fazer escrever mais do que deveria, obrigada por me fazer entender que agora o palco da minha vida é meu.

O palco é meu sim, e nessa peça inspirada na minha vida o lema é o seguinte: Love Yourself.

Hoje eu me amo, hoje eu me basto. E assim será até a minha morte.

Eu me basto, eu me completo.

Agora, quem vai me transbordar são outros quinhentos…


Se você gostou desse texto, leia este aqui também: Moça, você não precisa de um príncipe…

Você pode acompanhar outros textos da Tiffany Guimaraes clicando aqui.

The following two tabs change content below.

Tiffany Guimaraes

Tiffany Guimaraes paulistana, dona do blog Mundo Aleatório; Ama a leitura e a escrita desde que aprendeu a ler. Apaixonada por animais e poemas, sonha em cursar Jornalismo.

Latest posts by Tiffany Guimaraes (see all)

Comments

comments

2 thoughts on “O palco agora é meu”

Comments are closed.