Carta para alguém que eu amo

Carta para alguém que eu amo;

Pode parecer estranho falar assim, sem mais nem menos. Mas é meio que impossível não me apaixonar por você.
Talvez seja a intensidade do brilho dos seus olhos, que me fazem refletir em você.
Ou como o som da sua risada fica ressoando em meus ouvidos o dia todo.

Pode ser também aquele seu perfume que me traz uma leve lembrança… Um delicado toque de saudade. Talvez seja também o seu moletom, ele está lá, pendurado em um cabide dentro do meu guarda-roupa, sempre me lembrando de você e dos seus abraços. As vezes nem sequer preciso abrir o guarda-roupa, o vento sempre me traz um pouquinho de você. Até porque você meio que não dá descanso para os meus pensamentos e para o meu coração. É como se ele batesse no mesmo ritmo que o seu, como se todo esse amor colorisse o que já tinha perdido a cor.

Talvez seja aquela nossa música, que insiste em tocar no no rádio do meu trabalho, duas ou três vezes por dia. Fico pensando que o locutor lê meus pensamentos ou que acha graça em me ver sorrir igual boba. Troco a sintonia e acho uma moça falando de signo, adivinha o que o meu dizia: Falava que eu deveria me declarar para aquele alguém que não sai da minha cabeça, ainda bem que não acredito nessas coisas.

Eu sinto que pertenço a você, não como propriedade, mas como alguém que sempre me esperou. Alguém que eu sempre procurei, tenho certeza que era o seu rosto que meus olhos procuravam na multidão. Talvez fosse o brilho do seu sorriso que reluzia naqueles dias ensolarados me fazendo te procurar.




Talvez seja o toque das suas mãos, ou o seu abraço que eu procurei em outros abraços e que acabavam não encaixando. Talvez seja tudo uma ilusão da minha cabeça. Parece improvável que eu mereça alguém tao incrível. Parece surreal que alguém assim goste das minhas maluquices e se identifique com minhas bobeiras.

Desconfio que o meu cupido esteja rindo da minha confusão. Aposto que ele fez nossa briga acontecer para voltarmos mais fortes e seguros.

Eu sempre digo que talvez naquele tempo eu fosse imatura demais para perceber esse amor. O engraçado é que você sempre estava lá, nas minhas redes sociais. Tão perto e tão longe. Tão distante de mim, e tão próximo do meu coração.

Eu admito que pensei em te odiar, mas como fazer o amor dividir espaço com o ódio? Não ache que essa carta é para te implorar alguma coisa. É simplesmente para você entender que não há alguém nesse mundo que queira ser o motivo do seu riso todas as manhãs, mais do que eu. Não há mais ninguém nesse mundo que queira tanto receber o seu abraço em uma varanda assistindo o sol se por.

E não há no mundo, alguém que te ame com tanta intensidade e sinceridade, como eu. Não é exagero falar, mas você simplesmente me faz bem, mesmo naqueles dias chatos e entediantes. Você é a minha aventura, e o meu romance favorito para ler nos dias chuvosos.


Leia também esse texto, você vai AMAR com certeza: Quando se ama alguém

Saiba um pouco mais a respeito da Bia Civa clicando aqui.

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Bia Civa

Bia Civa, 19 anos, mora em Mato Castelhano/RS, canceriana, apaixonada por livros, música e violão, gosta das coisas simples da vida, um abraço apertado, um perfume, um beijo ou até mesmo um aperto de mão.

2 comentários em “Carta para alguém que eu amo

Os comentários estão desativados.