Por que você insiste no que te faz mal?

Por que você insiste no que te faz mal? Por que você insiste no que te machuca? Por qual motivo você sempre volta para quem te faz mal de alguma forma?

É… Às vezes a gente acaba se abandonando, eu sei como é isso, acredite. A solidão é tão assustadora, o medo de não ser amado é tão grande, que você acabou se apegando às migalhas de amor que jogaram pra você, não foi?! É muito difícil aceitar essa realidade, mas a verdade é que você se apaixonou pelas sobras de afeto que alguém separou para você. Isso dói. Isso te machuca demais… E mesmo assim você insiste nesse resto de amor, como se essa fosse a sua única chance de ser feliz. Talvez você ainda não tenha percebido o quanto isso te faz mal. Acho que você ainda não se ligou que você merece mais, muito mais.

Por que você insiste em ouvir críticas tão pesadas sobre você e nunca ouve ou acredita quando dizem o quão incrível você é? Por que você continua amando quem deixou claro que não quer te amar de volta? É hora de erguer essa cabeça, olhar para o espelho e retirar todas as máscaras. É tempo de enxergar quem você é de verdade. Existe luz dentro de você. Seu coração é colorido, grande, tão grande ao ponto de abraçar o mundo e curar todas as dores. Não faz sentido mergulhar de cabeça nesses relacionamentos tão rasos… Já não dá mais para ser alvo de tantas flechadas. Você merece alguém que te cure, não que te machuque.

Por que você nunca ouve o seu coração e aceita fazer o que é melhor para ele? Continua insistindo nas pessoas erradas, nos amores que já acabaram, no emprego que te faz mal. Continua desistindo dos seus sonhos antes mesmo de tentar realizá-los por achar que não é capaz.




Existe um mundo inteiro de possibilidades à nossa espera. É loucura se deixar levar por essas ideias tão tortas ao nosso próprio respeito. Existe muita gente por aí que quer te ver lá embaixo. Eles vão inventar coisas terríveis sobre você, vão dizer palavras capazes de te ferir profundamente. Mas ninguém vai te atingir se você não permitir, entende?! Talvez o seu pior inimigo não sejam os outros, mas sim o seu próprio pensamento. Você tem o direito de ser feliz, pense nisso. Mude a frequência. A vida te ama… Por que não amá-la de volta?

Por que é que você insiste em agarrar quem vive te soltando? Porque é que você aceitar viver sonhos que não são seus? Eu realmente não entendo o porquê de continuarmos aceitando coisas ruins e pessoas ruins em nossa vida.

Não escolha diminuir a sua chance de ser incrivelmente feliz por achar que talvez, não seja merecedor de tamanha felicidade e por isso tá ótimo aceitar o que não te faz tão bem assim. Continuar pedindo amor de quem não está disposto a dar, diminuir seus sonhos para caber no mínimo espaço que as pessoas estão te oferecendo, isso não é aceitável. Você não deve insistir no que e em quem te faz mal. Pegue toda essa coragem em continuar amando e valorizando quem só te machuca e transforme em coragem para se amar. A princípio pode parecer egoísmo, mas com o tempo você perceberá que na verdade era só amor próprio.

** Texto escrito em parceria com a Lari Pandori, do blog O mundo da Lari ♥

The following two tabs change content below.
Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

Latest posts by Hugo Ribas (see all)

Comments

comments

Hugo Ribas

Hugo Ribas é pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Criador deste blog e colunista do blog Que Me Transborde, adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e pensamentos se fundem num texto só. Nasceu em Jundiaí - SP e mudou-se para São Paulo - SP aos 16 anos, onde se formou em Design Gráfico e cursou teatro pelo Teatro Escola Macunaima. Apresentou peças de Gianfrancesco Guarnieri e Friedrich Dürrenmatt.

4 comentários em “Por que você insiste no que te faz mal?

Os comentários estão desativados.