Porque não era você

Porque não era você.

Eu sempre fugi do amor, sempre achei ele meio estranho. Preferia sempre me ver no singular. Eu me dava bem com as minhas coisas, com o meu mundo. Eu sempre me entendi muito bem e achava que o amor iria complicar tudo, iria duvidar as minhas certezas. Eu deixei muitos beijos perdidos por aí… E corações partidos também. Eu deixei muitas histórias inacabadas por aí e rostos molhados também.

Sempre fui de conversas soltas e até vazias. Sempre fui do pouco e das fantasias. Sempre fui de noites intermináveis. Eu nunca gostei muito dos começos porque não queria enfrentar os finais. Sempre foi mais fácil ir em frente e não olhar pra trás, não olhar para o que e para quem ficava. Não gostava de construir nada, muito menos histórias.

Tudo que se aproximava de mim soava com uma ameaça. Eu tinha medo de gostar, de me entregar. Pode ser que o amor até tenha tentado me encontrar, mas eu sempre dei meu número errado e não deixava pistas de onde me achar.

Eu nunca fiz questão de enxergar alguém de muito perto. Qualidades pra mim se resumiam a rostos bonitos e sorrisos brancos. Nunca quis conhecer o mundo de ninguém e o meu sempre foi um território desconhecido, só eu podia desvendar.




Por trás de toda pessoa que se aproximava de mim eu só conseguia ver alguém que ia me fazer sofrer. Cada pessoa que queria gostar de mim eu via uma mentira… Um engano, via sempre uma história repetida. Por isso eu sempre fugi do amor… Por achar que não seria mais que uma coisa qualquer.

Eu fugi do amor porque de todas as pessoas que chegavam na minha vida nenhuma delas era você. Porque você sim trouxe o amor pra perto de mim. Eu não precisei olhar pra dentro de você, pois você me olhou primeiro… E soube entender o caos e a alegria de ser quem eu sou. Você chegou e me mostrou que o amor é uma coisa boa e que é totalmente o contrário do que eu sempre pensei que fosse.

O amor não aconteceu antes pra mim porque eu precisava conhecer você. De todos os sorrisos o seu foi o que me deu vontade de sorrir de volta. De todos os abraços o seu foi o que eu desejei ter pra sempre nos meus braços. De todos os sentidos, foi você quem me fez sentir mais. De todos os momentos, os que tenho com você são sempre os melhores.

Então não adianta eu tentar entender e explicar todas as fugas e rotas que atravessei por todo esse tempo, porque no final de tudo eu sempre precisava chegar até você.

E hoje eu sei, que todas as vezes que eu não soube amar, e todas as vezes que eu não dei ouvidos para o amor, é porque no fundo eu sabia que eu precisava esperar você.

Era você quem iria quebrar o gelo, quem faria a diferença… Era você quem me mostraria o caminho, quem iria me mostrar a felicidade real. O amor não deu certo pra mim antes, porque ele precisava dar certo com você.


Se você gostou desse texto da Gisele Ribeiro, deixe seu comentário <3 E olha, tenho certeza que você vai AMAR esse texto também: Eu ainda penso em você, repenso em nós

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Gisele Ribeiro

Gisele Ribeiro, Gaúcha - Gremista - Escorpiana. Jornalista e Relações Públicas, mora em Caxias do Sul, RS. Apaixonada por livros, música, poesia, chimarrão e cachorro. As coisas simples a encantam e as palavras a transborda.