Eu só me quero um pouco de volta

Eu só me quero um pouco de volta.

Eu sei que agora me faltam palavras e me faltam explicações também. Não consigo te dar todas as respostas que você busca perto de mim…Eu sei que tudo foi mágico, mas no início tudo é mágico e fácil de viver e de sentir. No início é fácil amar alguém. Mas chega um momento, que o meio do caminho já parece o fim e a gente vai só levando.

Eu tentei muitas coisas e eu sei que você também tentou, que a gente encontrou descanso um no outro. Afeto e paz não fizeram falta. Eu fui capaz de enxergar tantas verdades em você, na nossa história e naquilo que você era pra mim. Eu fui melhor quando estive contigo. Eu coloquei meus sonhos, meus sorrisos, meu futuro na tua presença.

Mas você percebe que eu não estou mais feliz? Parece que alguém se deixou pelo caminho, que alguém esqueceu do outro no trajeto, que um dos dois chegou na frente. Eu fui inteira pra você, e eu sei que você também foi. Mas agora você consegue perceber que nosso caminho não é mais juntos?

Eu não sei se isso só acontece dentro do meu coração ou com você também, mas o fato é que parece que já não existe mais saudade pra sentir, falta pra fazer, amor pra construir. Será que tem coisas que têm limite? Talvez o nosso amor tenha chegado no dele. E talvez nem tenha sido porque alguém não amou, talvez os sonhos mudaram, os desejos mudaram, o mundo do outro mudou e não tenha mais lugar pros dois.

Eu não sei muito bem sobre nada e nem sobre tudo que estou sentindo. Mas o que sei é que está difícil de seguir e agora eu preciso fazer isso sozinha. Preciso me achar, achar a parte que eu perdi, achar a vida que eu coloquei no teu olhar e no teu abraçar. Eu preciso me olhar sozinha, me perceber sozinha, me abraçar sozinha. Eu preciso me reconhecer e aprender mais sobre mim.




Eu esqueci de querer a minha companhia, esqueci de desejar coisas que só dependem de mim, esqueci de te esquecer. Eu não quero mais me entregar pro teu sorriso e pras tuas promessas. Eu preciso prometer a felicidade para mim mesma. Eu nem sei agora como voltar pra mim mesma.

A gente às vezes esquece que pra amar alguém a gente precisa se amar primeiro.

A gente esquece que alguém não pode ser sempre a nossa prioridade… Que o amor também precisa de vez em quando ser só.

Eu preciso ficar longe. Longe de você, longe de nós ou do que eu achava que a gente era. Preciso ficar longe desses medos. Eu preciso ficar longe do que eu imaginava que era o amor, para encontrar o que realmente é o amor.

Eu preciso me achar de novo nas minhas certezas, nas minhas coisas, naquilo que eu deixei pra trás quando escolhi seguir em frente contigo. Nem sempre o que nos faz seguir nos leva pra frente, têm horas que é preciso voltar uma casa pra ganhar o jogo. E é isso que eu preciso… Voltar pra minha casa, pro meu canto, pra dentro de mim. Não tenha raiva de mim, porque eu ainda posso estar salvando o pouco que ainda restou de nós.


Se você gostou desse texto da Gisele Ribeiro, deixe seu comentário <3 E olha, tenho certeza que você vai AMAR esse texto também: Moça, você é tudo isso sim (e mais um pouco)

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

The following two tabs change content below.

Gisele Ribeiro

Gisele Ribeiro, Gaúcha - Gremista - Escorpiana. Jornalista e Relações Públicas, mora em Caxias do Sul, RS. Apaixonada por livros, música, poesia, chimarrão e cachorro. As coisas simples a encantam e as palavras a transborda.

Latest posts by Gisele Ribeiro (see all)

Comments

comments

Gisele Ribeiro

Gisele Ribeiro, Gaúcha - Gremista - Escorpiana. Jornalista e Relações Públicas, mora em Caxias do Sul, RS. Apaixonada por livros, música, poesia, chimarrão e cachorro. As coisas simples a encantam e as palavras a transborda.