construiremos pontes nao muros hugo ribas
Textos dos colaboradores

Construiremos pontes, não muros

Construiremos pontes, não muros

Música: Bridges – Fifth Harmony

Existem coisas tristes nas nossas vidas, coisas que quebram os nossos corações. Tristezas que nos tiram o sono. Lágrimas que nos isolam do mundo… A verdade é que a vida é difícil e injusta. Ela machuca.

Não tem como viver sem errar. Fazemos algo errado todos os dias, não da para agradar a todo mundo.

Mas apesar das tristezas, nós podemos perceber que algumas pessoas estão em encrencas maiores que as nossas. E podemos ajudá-las. Saia de casa e vá ver seus amigos, passe momentos com eles, dê risada, brinque e abrace seus amigos preciosos. Saia de casa e vá ver seus familiares, sorria com eles, dance uma música nova ou discuta o porquê de “Pavê ser de comer e não de ver.”.

Eu acredito que todo nós temos caixas de giz de cera guardadas na alma. Todos nós temos a capacidade de colorir a vida de alguém e fazê-lo feliz, nem que seja por um instante. Sabe, não precisamos viver no monocromático… Se eu quiser pintar de rosa o meu sol do meio dia, qual seria o problema? O que seria do azul se todo mundo gostasse do amarelo? E o que seria das pessoas se elas vivessem no monocromático?

Podemos recomeçar de todas as formas! Podemos viajar, ler, pintar, amar e compartilhar. E é tão bom quando podemos ajudar alguém que esteja chorando… Faz bem para a alma ser amigo e confidente. Se o outro não consegue decidir com qual cor pintar o céu dessa manhã, nós podemos ajudá-lo a decidir. Se lhe falta uma cor, damos a nossa.

A vida que levamos é por nossa escolha. Nós escolhemos se o nosso “hoje” vai ser bom ou ruim. Nós que escolhemos e ponto final. Nós construímos os nossos destinos e resolvemos do que será feito nossos corações.

Meu amigo, não basta colocar a culpa de tudo no mundo. Não vai adiantar se afastar de todos. Por que ao invés de construir muros, você, nós, não construímos pontes? Sim! Construiremos pontes para chegarmos perto de outros corações que choram, vamos construir pontes para fazer os outros felizes. Vamos dividir o nosso lápis de cor.




De pessoas sozinhas o mundo está cheio. Pessoas cansadas de lutar, pessoas que querem vingança do que sofreram por tanto tempo. Pessoas assim constroem muros. Isolam-se.  Consomem o seu próprio azedume. Meu amigo, pessoas assim não dão frutos. Venha, eu te ajudo a pegar esse concreto e alguns tijolos… Vamos construir as nossas pontes. Vamos chegar nas pessoas sozinhas, vamos chegar nas pessoas que sentem falta de um mundo bonito e bom. Vamos ser o bem, vamos ser mais.

Construiremos pontes, não muros.

Eu acredito que, às vezes, o mundo é muito duro com as pessoas, mas que tal uma flor? Acredito que os pais machucam os filhos com palavras que pensam ser educacionais, mas que tal uma xícara de chá? O que acha de irmos numa cafeteria conversar? Vamos ser amigos, você pode contar comigo. E mesmo quando as coisas apertarem, quando algo ficar tão ruim pensaremos em nos separar, vou pensar positivo e te ouvir. Vou ficar do seu lado e se for pra te deixar ir, deixarei. Você construirá novas pontes.

Somos mais que apenas máquinas. Temos sentimentos e podemos fazer isso porque temos um propósito. Queremos um mundo, um ano, uma vida melhor!

Estou pronta para pegar a minha caixa de giz de cor e pintar o grande quadro que será o mundo… Um mundo unido por pontes.  Estou pronta para começar as minhas pontes e você?

Vamos construir pontes!


Se você gostou deste texto da Tiffany Guimaraes, leia este aqui, você vai AMAR com certeza: Será que isso está te fazendo bem?!

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Tiffany Guimaraes paulistana, dona do blog Mundo Aleatório; Ama a leitura e a escrita desde que aprendeu a ler. Apaixonada por animais e poemas, sonha em cursar Jornalismo.