E se a gente fizesse dar certo?

E SE A GENTE FIZESSE DAR CERTO?

Às vezes bate aquele monte de perguntas loucas depois de um fim de namoro. Sei que a gente nem namoro foi, mas as perguntas vieram.

Será que seu hálito ainda é doce ao acordar? Daqueles que dá vontade de beijar o dia todo, de 5 em 5 minutos.

Será que seus olhos ainda brilhariam se você me abraçasse?! 

Será que esse seu abraço continua sendo aconchego e morada para mim?

Será que seu perfume ainda me faz voar e estar com os pés no chão ao mesmo tempo?

Você ainda abraça as pessoas e deixa seu cheiro nelas? Ou era só comigo?

Você ainda ama o cheiro de terra molhada? Você ainda lembra de mim quando olha para o horizonte?

Você já parou para pensar que se a gente quisesse, nós poderíamos dar certo? Digo isso pelo fato de te amar. Digo por saber que você também sentia algo por mim… Se era amor eu realmente não sei. Às vezes desconfio que não. Amor mesmo te faria ficar, amor mesmo tiraria todas as suas dúvidas. Só restariam certezas sobre nós.

Talvez realmente não fosse amor, talvez fôssemos só mais um talvez.




Mas e se um dia essa coisa louca que junta os casais resolver nos unir e fazer renascer aquele menino moleque que se apaixonou por mim?! E se essa coisa louca que faz os casais sonharem juntos me fizer voltar a ser aquela menina boba que um dia te amou?

Eu sei que posso estar me precipitando, talvez você não se lembre nem do meu endereço, talvez eu esteja só imaginando, talvez eu não tenha significado algum para você. Talvez eu tenha sido só mais uma garota, apenas mais uma menina que você curtiu.

Mas escute bem, talvez eu me arrependa de confessar isso a você. Mas você não foi só mais um menino para mim…

 

Você foi diferente.

Desde o primeiro instante que te vi, sabia que você ia mudar algo em mim e que seria bom. Não me apaixonei por você à primeira vista. Eu me apaixonei todas as vezes em que te olhei. Me apaixonei por cada sorriso teu… E por cada olhar profundo, tão profundo que parecia ler meus pensamentos.

Me apaixonei por você devagarinho. E ao mesmo tempo eu tinha a sensação de que tudo aquilo já estava escrito. Todas as vezes que eu lia um romance, eu desejava ter alguém parecido. Você é bem diferente do que eu li nos livros, mas eu me apaixonei mesmo sabendo que você nunca me amaria como eu amava você.

Aliás ninguém no mundo te amaria da forma como eu te amei.

Fico aqui pensando nisso e no quanto sinto saudades do seu amor. Quando acho que te esqueci, você reaparece num detalhe mínimo… Um detalhe que pode parecer bobeira para outras pessoas, mas que para mim é um sinal, como se você dissesse: “Eu tô aqui ainda, não me esquece não.”

Talvez a gente pudesse tentar novamente, talvez dessa vez, só dessa vez, a gente desse certo. Assim como eu sempre imaginei. Eu, você e um mundo todo. Eu, você e um amor do tamanho do mundo.


Leia também esse texto, você vai AMAR com certeza: Você superou tudo tão rápido

Saiba um pouco mais a respeito da Bia Civa clicando aqui.

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Bia Civa

Bia Civa, 19 anos, mora em Mato Castelhano/RS, canceriana, apaixonada por livros, música e violão, gosta das coisas simples da vida, um abraço apertado, um perfume, um beijo ou até mesmo um aperto de mão.

5 comentários em “E se a gente fizesse dar certo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *