Cantando na chuva como se não houvesse amanhã

Cantando na chuva como se não houvesse amanhã

Há alguns dias eu estava andando nas ruas de São Paulo, minha cidade maravilhosa, pensando na vida enquanto chovia. Não sei o que me levou a sair de casa naquela tarde, pois chovia muito.

Algumas pessoas se escondiam embaixo dos guarda-chuvas e reclamavam, dizendo que a chuva deixava seus dias sombrios demais… Outras diziam que a chuva só servia para dormir em casa debaixo das cobertas aconchegantes.

Lembrei-me daquela cena maravilhosa e super famosa do filme “Cantando na Chuva”, em que o personagem rodopia e dança na chuva, pois está apaixonado. Eu me encantei por aquela cena quando a vi pela primeira vez. É aquele tipo de cena clássica de filme que todo mundo sonha viver um dia.

Fico aqui pensando nisso e concluo que a vida é bem parecida com esse filme.

Eu acho que na vida, muitas vezes, estamos em dias chatos. Pensando e chorando pelos cantos à espera de uma ajuda e de um novo amor. São dias de chuva e dor. Mas quando sabemos aproveitar as coisas positivas da nossa vida, o mundo pode cair e se desmoronar que ainda assim vamos sapatear debaixo da chuva.

Eu sei que isso pode parecer uma insanidade.




Mas eu te pergunto:

Já houve dias em que você dançou e cantou na chuva da sua vida como se não houvesse amanhã e foi feliz, não é?

Já teve manhãs em que a chuva (literalmente) estava apertada, mas mesmo assim você fez uma boa maquiagem e saiu para trabalhar com um sorriso no rosto?!

Já houve dias em que o mundo parecia terrível, mas você encheu a casa com pessoas que você amava e encheu a mesa de pães, doces, cafés e boas risadas?!

Aposto que mesmo diante de um mar de lágrimas, você já conseguiu rir quando um amigo fez palhaçada ou enquanto lia um bom livro.

Nessa tarde em que eu andei debaixo da chuva, eu concluí que é totalmente necessário viver os dias sombrios e tristes, pois eles nos fazem forte. Eu mesma já vivi momentos terríveis em que parecia que nem chorar adiantava.

Mas passou…

E essas cicatrizes me deixaram mais forte.

Eu sei que parece loucura, mas me ouça! Apesar da frase de efeito, os dias tristes te trarão muita alegria no futuro. E vamos combinar, quem nunca quis andar na chuva quando criança que se retire desse texto por favor… Andar na chuva nunca fez mal a ninguém.

Às vezes a vida resolve mandar dores e chuvas, mas lembre-se de que o Arco-Íris só existe porque choveu antes…


Deixe sua opinião ou seu desabafo, conte sua história nos comentários abaixo, vou respondê-los com todo carinho <3

Se você gostou deste texto da Tiffany Guimaraes, leia este aqui, você vai AMAR com certeza: Eu me afastei… E isso me fez bem

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Tiffany Guimaraes

Tiffany Guimaraes paulistana, dona do blog Mundo Aleatório; Ama a leitura e a escrita desde que aprendeu a ler. Apaixonada por animais e poemas, sonha em cursar Jornalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *