Você é meu romance favorito

Você é meu romance favorito

Eu poderia começar esse texto falando da saudade que sinto do teu sorriso. Poderia dizer que meu corpo sente falta dos teus braços ao redor de mim. Poderia dizer ainda o quanto procurei o teu sabor em outras pessoas.

É meio óbvio que não encontrei em ninguém nenhum resquício de você. Você era apenas uma mera lembrança.

O tempo passou, mas não esqueci seu rosto. Vejo a sua felicidade através das redes sociais, e eu apenas consigo sorrir com isso.

Não apaguei seu contato do meu celular, por falta de coragem talvez, ou apenas por querer te sentir por perto de alguma forma.

Eu ainda lembro exatamente as palavras que falou para mim… Você disse que não conseguia me amar. Parece que foi ontem, mas já faz tanto tempo.

E nesse tempo que passou, eu fiz tudo o que era possível para te esquecer. Tentei pensar em outras coisas, tentei conhecer pessoas novas… E até que consegui. Mas a parte sobre te esquecer eu falhei, falhei mesmo. Falhei porque acredito muito que quando vivemos algo verdadeiro, podemos terminar e seguir em frente, mas permaneceremos para sempre um no outro.

É meio louco explicar o quanto fico feliz com sua felicidade. Os amigos dizem que eu devia correr atrás, que eu tinha que ir falar contigo e dizer tudo o que já senti.

Mas não faço isso. Por mim e por você também. Você reconstruiu sua vida, encontrou alguém que você conseguisse amar. Não posso chegar do nada e abalar tudo isso… Se é que ainda tenho esse poder. Acredito que não. Enfim… acho que você não lembra mais nem meu nome. E pra falar a verdade, é melhor assim.




Confesso, que muitas vezes imaginei te reencontrar. E logo depois você me olharia e desenharia um sorriso no rosto. Sei que é bobagem. Bobagem de um coração que um dia já te amou muito mais que a si mesmo. Bobagem de uma garota que viajou no teu cheiro e provou o mais doce amor.

Lembro-me de sentar ao seu lado e te ver sorrindo, beijando-me e olhando-me falar pelos cotovelos… Eu falava coisas demais ao mesmo tempo, eu sei. Mas você dizia que adorava ficar me escutando por horas a fio, que era seu passatempo favorito.

Tudo isso faz parte de mim, você faz parte, eu faço parte de você. Eu sei, eu ainda tenho um pouquinho de você.

Então não pense que escrevo tudo isso para te deixar confuso. Jamais. Fico muito feliz com sua nova história de amor. É que eu tenho costume de ler meus livros mais de uma vez… E você, você é minha história favorita naqueles dias chuvosos.

Você é meu romance e eu sinto que lê-lo me faz enxergar que, de alguma forma, você conseguiu sim me amar, só não quis dar tempo para entender isso.

Quem sabe um dia a gente se encontre e cite algumas páginas em voz alta… Quem sabe a gente ainda sinta vontade de continuar escrevendo esse livro.


Deixe sua opinião, conte sua história ou seu desabafo nos comentários abaixo, vou respondê-los com todo carinho <3

Leia também esse texto, você vai AMAR com certeza: Você superou tudo tão rápido

Saiba um pouco mais a respeito da Bia Civa clicando aqui.

Eu também sou colunista de outros blogs! Enfim, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Bia Civa

Bia Civa, 19 anos, mora em Mato Castelhano/RS, canceriana, apaixonada por livros, música e violão, gosta das coisas simples da vida, um abraço apertado, um perfume, um beijo ou até mesmo um aperto de mão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *