É isso mesmo que a saudade faz com a gente?

É isso mesmo que a saudade faz com a gente?

Não, eu não tô entendendo essa sua mudança repentina. Mensagens todos os dias, frases de amor. Toda hora tá querendo me ver, não entendo esse seu jeito novo, essa sua postura. Antes eu simplesmente amava por nós dois, investia por nós dois, e agora você vem disposto a mudar tudo, a começar de novo. Diz pra mim o que aconteceu.

Ah já sei, será que isso tudo é saudade? Será que você percebeu que alguém igual a mim você nunca vai achar? Você percebeu que estava perdendo quem sempre esteve por perto e agora tá arrependido? Será que foi a saudade que te fez entender de solidão? Será que foi a saudade que fez você bater na minha porta? Será que você quebrou a cara por aí e lembrou do meu coração?

Será que o tempo te fez entender que amor é feito pra duas pessoas? Será que o vazio que você encontrou te fez perceber que comigo você era completo? Será que você precisou me perceber longe para querer estar perto? Eu juro que não entendo. Explica tudo isso que tá passando pela sua cabeça e pelo seu coração porque eu tô boba com tanta mudança.

Será que foi a saudade que te fez perceber que felicidade nenhuma vem de graça? Será que foi a saudade que fez você discar meu número e me falar todas aquelas coisas que eu esperei por meses ouvir? Será que alguém te mostrou que amor nenhum se acha perdido por aí? Será que foi a saudade que fez querer voltar pra mim e sonhar diferente?




Eu não sei, realmente não sei. Só sei que você chegou numa hora em que eu estava pensando em mim e em tudo que quero em alguém. Não é assim, abandonar a história e depois querer voltar a escrevê-la como se nada tivesse acontecido. Eu já não tenho mais muita certeza de tudo o que eu sentia. Você matou muita coisa dentro de mim, muita coisa que eu precisei resgatar e hoje sei que amor não é o que a gente tinha.

Eu não sei o que dizer quando você fala sobre esse lance de futuro. Hoje eu tô querendo muito viver o presente. Eu não sei o que fazer quando você me abraça forte e me pede pra não sumir mais. Eu não sei o que fazer com toda essa sua vontade de me ter na sua vida de novo.

Eu sei que existem segundas chances, que existe perdão, mas às vezes eu me pergunto: será que vale mesmo a pena apostar nisso? Eu sei que você tá certo quando diz que tivemos bons momentos, mas foram apenas momentos… E eu quero ser feliz sempre.

Eu não sei o que dizer quando você me diz que beijo nenhum foi capaz de apagar a lembrança que você tinha de mim. Eu não sei o que falar sobre nada disso. Porque eu fiquei muito tempo tentando achar uma saída… E encontrei a mim mesma no final do túnel onde você me deixou sozinha.

Enfim, eu preciso pensar se essa sua saudade toda é pra todos os dias ou só pra os dias de carência. Eu preciso pensar se ainda te quero na minha vida como tantas vezes desejei. Eu preciso pensar se toda essa saudade vale meu esforço. Eu preciso te encontrar dentro de mim, te vasculhar por entre as lágrimas e tristezas que você me fez sentir. É, eu realmente preciso pensar…

Eu sei que a gente não esquece alguém assim de uma hora pra outra, mas eu não quero mais me esquecer pelos cantos, não quero mais deixar meu coração sem chão. Dói demais esperar pelo amor e ver ele chegar quando a gente menos deseja que ele aconteça.


Deixe sua opinião, conte sua história ou seu desabafo nos comentários abaixo, vou respondê-los com todo carinho, afinal de contas todos nós temos nossas dores e doçuras emocionais <3

Então se você gostou desse texto da Gisele Ribeiro, deixe seu comentário <3 Enfim, tenho certeza que você vai AMAR esse texto também: Oi amor da minha vida.

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir textos ainda mais lindos: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Gisele Ribeiro

Gisele Ribeiro, Gaúcha - Gremista - Escorpiana. Jornalista e Relações Públicas, mora em Caxias do Sul, RS. Apaixonada por livros, música, poesia, chimarrão e cachorro. As coisas simples a encantam e as palavras a transborda.

2 comentários em “É isso mesmo que a saudade faz com a gente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *