Texto para o meu primeiro amor

Texto para o meu primeiro amor

É estranho pensar em você.
É estranho lembrar de você e perceber que não sei mais nada sobre a pessoa com quem fiz tantos planos.
É estranho te imaginar com outro alguém e lembrar de tudo o que existiu entre nós.
Sim, eu lembro de cada detalhe e cada sentimento que nos envolveu.

Por muito tempo eu te esperei… Esperei o celular tocar, esperei você chegar, esperei aquela mensagem, esperei qualquer sinal de que você voltaria para mim. Eu esperei por tempo demais. Você não veio. Continuou seu caminho. Provavelmente viveu outros amores e até mesmo nem se lembra de mim.

Mas acredite, hoje isso não faz muita diferença para mim.

Há algum tempo atrás, provavelmente, eu entraria no seu perfil, lembraria seu número e até pensaria em te ligar. Hoje, não mais.

Há algum tempo atrás, apesar de ter chorado tanto por você, eu ainda te aceitaria de volta… Hoje, não mais.

Ás vezes eu olho nossas fotos. Ainda não consegui ser fria o suficiente para apagá-las. Não posso negar que você fez parte de mim, que você despertou em mim um sentimento incrível e maravilhoso. Pena que, disso tudo, sobraram apenas meras e distantes lembranças.




Nos primeiros dias sem você, eu sentia seu cheiro pela casa. Isso é engraçado, pois você nunca esteve aqui. Mas toda vez que eu abria meu armário e me aproximava da blusa que eu vestia quando te abracei, era como se eu sentisse seu abraço novamente. Era como se seu cheiro pudesse me envolver e me trazer um pouquinho de você.

Com o tempo, o cheiro sumiu. Hoje, nem lembro mais.

Seus olhos verdes ainda estão aqui na minha lembrança. Aquele brilho diferente que você tem. O jeito como você me encarava e parecia me analisar. Esse olhar guardo em algum canto, junto com todo o amor que já senti por você.

Parece estranho falar sobre você. Soa esquisito o seu nome na minha boca. Aliás já faz algum tempo que eu não o digo em voz alta… Porque parece que se eu falar, darei a chance de me apaixonar de novo por você.

Eu não faço mais parte dos seus planos. No lugar que já foi meu existe outro alguém. Alguém que eu tenho certeza que te ama, porque é totalmente impossível não te amar.

Escrevo esse texto, como uma forma de dizer que eu consegui ser feliz sem você, assim como você conseguiu seguir sem mim.

Escrevo tudo isso, para dizer e repetir aquela mesma frase que te falei em nosso término. Um pedaço de você sempre será meu, e eu serei sempre e totalmente sua.

Reescrevi esse texto diversas vezes, me contrariei em algumas partes. Mas não tenho como terminar ele de uma forma diferente. Da forma como tudo começou. “Oi, acho que eu ainda escreverei muito sobre você.”


Deixe sua opinião, conte sua história ou seu desabafo nos comentários abaixo, vou respondê-los com todo carinho, afinal de contas todos nós temos as nossas doçuras e amarguras dentro do coração <3

Leia também esse texto, você vai AMAR com certeza: Eu cheguei a pensar

Saiba um pouco mais a respeito da Bia Civa clicando aqui.

Enfim, eu também sou colunista de outros blogs! Enfim, dá um pulinho lá para conferir: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Bia Civa

Bia Civa, 19 anos, mora em Mato Castelhano/RS, canceriana, apaixonada por livros, música e violão, gosta das coisas simples da vida, um abraço apertado, um perfume, um beijo ou até mesmo um aperto de mão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *