Ontem amor, hoje mágoa

Ontem amor, hoje mágoa

Hoje eu sei… Sei mesmo que, às vezes, precisamos perdoar quem nunca será capaz de nos pedir perdão. Essa será a nossa grande mágoa. Incrível como quem mais nos machuca é a pessoa com quem mais nos importamos. E geralmente as pessoas que amamos são as mais difíceis de se ter por perto.

No meio de todo carinho e afeto que tenho por você, por nossas lembranças, por nossos momentos e sorrisos juntos, existe uma mágoa que todo dia atravessa a rua e me faz companhia. Uma mágoa pelo que você não foi, pelo que eu não fui e uma mágoa maior ainda pelo que não fomos.

Às vezes esquecemos que estamos jogando palavras e não pedras. Esquecemos que elas podem causar acidentes e desastres sentimentais ainda maiores do que poderíamos prever. As tuas palavras gritaram nos meus ouvidos por dias e hoje ainda sou capaz de ouvir o eco de cada sílaba que você pronunciou.

Você duvidou do que eu era, do que me tornei, do que nossa relação significava pra mim. Você duvidou de toda verdade que te mostrei no tempo em que estava ao teu lado. Você foi capaz de colocar meu coração em pedacinhos e triturá-los de novo com tua indiferença e crueldade. Sim eu carrego mágoa de você.

Talvez você nunca saiba, talvez eu nem queira falar nisso, talvez você nunca sinta o que eu senti e ainda sinto, mas entenda uma coisa: cada pessoa sente de uma forma, cada pessoa reage de uma forma e cada um ama como sabe.

Eu sei que você deve ter um dicionário pronto cheio de desculpas pra me jogar, mas por um segundo eu só queria que você sentisse a dor que senti quando você disse que era melhor eu seguir e não olhar pra trás. Não era a direção que importava pra mim, mas quem eu estava deixando pra trás.

Você não pensou se iria me fazer chorar ou de que forma eu lidaria com teu adeus. Você simplesmente não pensou em mim. E hoje o que era amor, admiração e respeito é um grande novelo de mágoa e tristeza. Você não soube dar valor ao que eu sentia.




Eu sei que não é bom sentir mágoa, mas têm horas que não existe outro sentimento para alimentar além desse. A mágoa traduz tudo que restou de quem não ficou. A mágoa é a parte dolorosa de tudo de bom que vivemos. A mágoa é o lado triste da moeda que perdeu. A mágoa é o final trágico para uma história que não era para ter o fim como destino.

A mágoa é o que escorre por meus olhos todas as vezes que penso no que você fez comigo. Ela é a respiração profunda que faço todas as noites para tentar dormir e não ter que pensar em você. A mágoa é, talvez, o que te mantém vivo dentro de mim.

Não, eu não quero sentir isso pra sempre, mas permita que eu me sinta magoada e machucada por tudo o que aconteceu, por tudo que você tirou de mim, por tudo que você me disse. Não é fácil entender as razões do outro, mas também não é difícil perceber quando se está magoando alguém. E eu acho que você esqueceu desse detalhe.

Hoje em meio às nossas coisas boas fica uma vontade de sentir raiva, de me sentir lesada e ferida. Eu não me privo de sentir cada pedacinho disso. Você me magoou demais, justo você! Por isso eu disse que as pessoas que mais amamos são as que mais nos magoam… Elas são seres humanos e podem errar, isso é um fato. Mas nós também temos o direito de sentir e sentir do nosso jeito.

Você nunca entendeu quando eu dizia que sentia muito, agora tão pouco. Não sei se vou conseguir olhar pra você com o mesmo olhar terno e doce de sempre. Hoje meu semblante transborda alguma coisa que esqueci dentro de mim: A capacidade de perdoar e esquecer o que se foi e quem se foi.

Não é que eu não quero te deixar partir. É que eu não quero partir, não quero deixar o que construí ao seu lado. Não quero abandonar a pessoa que me tornei quando estava contigo. Fica uma mágoa de fazer a mala e ver tudo vazio. Eu sinto tanto tantas coisas que muitas delas nem tem nomenclatura ou definição, é simplesmente o restante do que você deixou aqui quando me disse que não era bem isso.

Hoje as feridas ainda doem. E se cutucadas com muita força até sangram. Mas hoje o que resta é uma grande mágoa, por tudo que eu fui e você não percebeu, por tudo que eu fiz e você não entendeu, por tudo que eu senti e você não retribuiu.

Hoje o que resta é o que você plantou no meu coração; um campo minado de espinhos e dissabores. A falta de cuidado dos outros nos deixa assim, meio magoados demais para qualquer coisa que queira chegar perto de nós.


Deixe sua opinião, conte sua história ou seu desabafo nos comentários abaixo, vou respondê-los com todo carinho, afinal de contas todos nós temos nossas dores e doçuras emocionais <3

Então se você gostou desse texto da Gisele Ribeiro, deixe seu comentário <3 Enfim, tenho certeza que você vai AMAR esse texto também: Eu não guardo mágoa.

Eu também sou colunista de outros blogs, dá um pulinho lá para conferir textos ainda mais lindos: Que Me Transborde / Superela /  Recalculando a Rota.

Gisele Ribeiro

Gisele Ribeiro, Gaúcha - Gremista - Escorpiana. Jornalista e Relações Públicas, mora em Caxias do Sul, RS. Apaixonada por livros, música, poesia, chimarrão e cachorro. As coisas simples a encantam e as palavras a transborda.

2 comentários em “Ontem amor, hoje mágoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *