Te quero, mas não é o suficiente

Te quero, mas não é o suficiente.

Você me quer de longe e eu te quero de perto. Você se afasta e automaticamente eu quero correr para seus braços. Ficar ali e nunca mais sair.

Ainda é difícil olhar suas fotos e não querer estar com você. Colada em teu peito feito uma blusa de lã. Ainda digito o teu número automaticamente e desligo com medo de você atender. Ainda me falta coragem de entender que você não quer mais.

Talvez você nunca tenha tido a intenção de me querer…

Mas ainda não penso nisso. Continuo escrevendo e apagando mensagens para você. Me desculpe, mas eu não posso controlar isso. Será que existe algum jeito de controlar esse desejo que sinto de te ter perto de mim?!

Continuo te procurando nas outras pessoas com quem fico. Em outros rostos, em outros olhos, tentando achar uma forma de te encontrar na rua. É simplesmente impossível olhar para outro cara e sentir o mesmo que sinto por você.

Você confunde os meus pensamentos e faz meu coração bater mais forte. Apenas a possibilidade de te encontrar já é motivo para me fazer sorrir feito boba. Você me entorpece e acaba se tornando um vício. E como todos os vícios, isso me faz mal.

Você está a exatamente 39 quilômetros de mim, mas parece estar mais longe. Ontem mesmo, vi uma foto sua no Instagram. E é meio louco como uma foto tem um poder tão grande sobre mim… Passei vários minutos olhando, me perguntando e repetindo: Quando eu vou te esquecer? Se a gente dá mais certo separados, por que insistir em alguém que não pensa mais em mim?

Por que querer estar com alguém que faz de tudo para ficar longe?

Você dói aqui, não uma dor física, mas uma coisa que me faz te querer e correr para longe quando vejo você se aproximando. Eu estou confusa e se um dia você voltasse pedindo mais uma chance eu não pensaria nem duas vezes para dizer que sim.

Talvez, só talvez, em algum minuto ou breve instante você me queira, talvez em algum momento de solidão, você pense em mim.

Talvez naqueles dias chuvosos, olhando o campo, você lembre do meu cheiro, talvez naquelas tardes com filme bom e uma pipoca doce, você lembre meu sorriso. E talvez seja só isso. Só isso e nada mais.

O problema é que eu não sou apenas isso, o problema é que eu quero muito mais. E se você não vem pra somar, a nossa conta acaba não dando certo.


Deixe sua opinião, conte sua história ou seu desabafo nos comentários abaixo, vou respondê-los com todo carinho, afinal de contas todos nós temos as nossas doçuras e amarguras dentro do coração <3

Leia também esse texto, você vai AMAR com certeza: Eu mereço alguém que venha para ficar

Saiba um pouco mais a respeito da Bia Civa clicando aqui.

Enfim, eu também sou colunista de outros blogs! Então, dá um pulinho lá para conferir: Superela /  Recalculando a Rota.

Bia Civa

Danúbia Civa, 21 anos, mora em Mato Castelhano/RS. Gosta dos romances mais doces e dos livros mais clichês. Apaixonada por sentir ao extremo, de preferência o amor. Gosta de sonhar, das coisas mais simples e dos perfumes mais marcantes. Uma garota clichê que adora viver, ler e escrever romances.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *